Para sair do Brasil com um automóvel que não está em seu nome ou que esteja alienado ao banco ou financeira, em caso de financiamento, é necessário obter uma autorização para tráfego de veículos fora do território nacional.

Estradas imperdíveis - Terra Adentro (6)
Ao sair do Brasil com um automóvel que é alienado ou está em nome de terceiros, não se esqueça da autorização para tráfego de veículos no exterior!

Decidimos escrever este post, pois não encontramos muitas informações na internet, e muito menos no banco, sobre esta autorização e tivemos um pouco de dificuldade em adquiri-la.

Mas como consigo esta autorização?

O primeiro passo é conseguir um documento do proprietário do carro, banco ou financeira na qual o veículo está alienado. No nosso caso, o carro estava financiado pelo Banco do Brasil. Pelo site, fomos informados que os procedimentos para obtenção da autorização são acessados na nossa agência de relacionamento ou, em caso de não correntistas que adquiriram financiamentos em concessionárias e revendas, deveríamos entrar em contato com a Central de Atendimento do banco.

Procuramos a agência na qual fizemos o financiamento e ninguém sabia do que se tratava esta autorização. Depois de dois meses (isto mesmo: dois meses!) esperando o gerente ligar para alguém e se informar sobre o documento, perdemos a paciência. Fomos em outra agência, que nos informou imediatamente sobre a autorização. Pegamos o passo-a-passo de como encontrar o documento no sistema do Banco do Brasil e entregamos na mão do gerente. Mesmo assim, ainda esperamos mais duas semanas para recebê-la.

Como nessa viagem VISITAMOS o Uruguai, Argentina e Chile, solicitamos uma autorização para cada país separadamente. Depois, foi necessário autenticá-las em cartório.

AUTORIZAÇÃO ARGENTINA
Autorização de Tráfego de veículos estrangeiros na Argentina

Cada país tem uma exigência diferente quanto esta autorização. Na Argentina, por exemplo, é obrigatória a apresentação da autorização legalizada junto ao Ministério das Relações Exteriores brasileiro (MRE).

Clique aqui para saber a localização dos escritórios de representação do Itamaraty, no Brasil.

Como o MRE não possui nenhum escritório em nossa cidade, tivemos que ir ao Ereminas, em Belo Horizonte, para legalizar as autorizações. Em nosso caso, só podíamos obter o carimbo do MRE no escritório de Minas Gerais ou em Brasília. Outro escritório, como no Rio de Janeiro por exemplo, só pode autenticar documentos emitidos no estado.

Portanto, se em seu estado não tem nenhuma representação do Itamaraty, é necessário enviar a autorização pelos Correios para o Setor de Legalizações e Rede Consular Estrangeira (SLRC) do MRE e esperar a devolução em 10 a 15 dias. O Ereminas carimba até três documentos na hora e a autenticação é gratuita.

Como devo proceder em cada país?

Argentina

No caso da autorização para tráfego na Argentina não foi necessário obter a legalização consular, pois o Brasil possui um acordo com a Argentina que estabelece que os documentos públicos originados em ambos os países, para terem validade no território do outro, devem ser legalizados apenas pelos respectivos Ministérios das Relações Exteriores.

Chile

Já para o Chile, fomos informados pelo Consulado Honorário em Belo Horizonte que, além da autorização do banco autenticada em cartório e legalizada junto ao MRE, é necessário a legalização consular. O documento também só pode ser autenticado pelo escritório do mesmo estado. Aqui está a lista com os consulados do Chile no Brasil. Levamos o documento no Consulado em BH e fomos atendidos na hora. O valor é 33 reais.

Uruguai

Para o Uruguai, a autenticação não saiu tão barata. Apesar de ficarmos apenas poucos dias no país, pagamos 102 reais pelo carimbo. Fomos informados pelo Consulado em Belo Horizonte que esta autorização não era necessária no país. Mas, como sabemos que cada fronteira adota uma política diferente, ficamos receosos e preferimos levar o documento para ser legalizado pelo consulado. Aqui está a lista de consulados do Uruguai no Brasil.

E se o carro estiver em nome de outra pessoa?

Se o carro estivesse em nome de outra pessoa ou empresa, o procedimento é o mesmo. Você pode utilizar o modelo do Banco do Brasil para escrever a autorização e depois autenticá-la em cartório.

68 COMENTÁRIOS

  1. Acompanho o blog de vocês a alguma tempo. Estou com o mesmo problema, ninguém no BB saber do que se trata sobre a autorização para viajar. Poderiam me indicar, por favor, quais os passos que vocês seguiram? Obrigado.

    • Olá Isler, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro!
      Realmente, quando fomos no BB pela primeira vez, todo mundo desconhecia sobre este formulário.
      Depois de visitar vários Bancos do Brasil, encontramos um funcionário (na agência de Juiz de Fora – MG) que conseguiu descobrir o caminho no sistema, que levava ao tal formulário.
      E, com este caminho desenhado, conseguimos gerar o formulário em minha agência do BB.
      Uma opção, que talvez possa facilitar o trabalho dos funcionários, é imprimir um destes formulários que tem em nosso site, e usá-lo como referência.
      Qualquer dúvida, é só nos escrever, Isler! =)
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  2. Olá. Bom dia.
    Estamos planejando uma viajem a Santiago Chile.
    Iremos com o carro do meu sogro que esta alienado.
    Como preceder em relação às documentações necessárias?
    É necessário a CARTA VERDE?
    E necessário a PID. PERMISSÃO INTERNACIONAL PARA DIRIGIR?

    • Olá Luiz Francisco, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro!
      Então, neste caso, você terá que fazer uma autorização em nome de seu sogro, ele autorizando você/esposa a dirigirem o carro dele nos países que passarem. Este documento precisa ser autenticado em cartório.
      Além deste documento, vocês precisarão de uma autorização da financeira/banco que consta na alienação, de modo que ela libera o carro para rodar nos países que passarem.
      Estas autorizações precisam ser reconhecidas em cartório e depois autenticadas nos consulados de cada país que forem cruzar.
      Na Argentina, é necessário a Carta Verde, enquanto no Chile pode ser a Carta Verde ou o Soapex.
      Já a PID, somente os policiais chilenos que poderão solicitá-la.
      Qualquer dúvida é só nos escrever, Luiz.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  3. Olá Henrique e Sabrina, tudo bem?

    Quitei meu carro em 2016, mas ainda consta no documento a observação de “Veículo Alienado”. Há algo a fazer para sair do Brasil de carro sem ter que solicitar ao CRVA um novo documento sem essa observação?
    No portal do Detran consta: “Liberação da Alienação Fiduciária recebida do Agente Financeiro. Comparecer ao CRVA para sua efetivação”.
    Ps.: Já fui até o CRVA e me cobraram R$ 212,00 somente para retirar “Veículo Alienado” do documento.

    • Olá Paulo, tudo bem?
      É um prazer receber a sua mensagem no Terra Adentro!
      Então, quando viajamos com o carro alienado, o nosso documento também constava o nome do Banco, mas nunca nos questionaram sobre isto.
      Uma opção seria levar um documento do banco ou financeira, atestando que o financiamento já está quitado.
      Agora, se quiser viajar com segurança total, o melhor mesmo seria retirar um novo documento do carro, já sem a alienação ao banco.
      Esperamos que faça uma excelente viagem, Paulo! =)
      Qualquer dúvida é só nos escrever!
      Abraços dos amigos, Henrique e Sabrina.

  4. Boa tarde. Essas informações são importantíssimas, estive no banco Bradesco e ninguém sabia informar, pois estou viajando para o Uruguai e fiquei com dúvidas quanto ao processo. Conforme exposto no inicio dos comentários, para o Uruguai não é preciso o documento. Gostaria de saber se é isso mesmo, se o Uruguai não exige tal documentação.

    • Olá Fábio, tudo bem?
      É um grande prazer receber a sua pergunta no Terra Adentro! =)
      Então, sobre o Uruguai, quando viajamos fizemos toda a documentação, exatamente o que mostramos no post, contudo eles não nos solicitaram o documento na fronteira.
      Não sei dizer ao certo se o documento não é obrigatório por lá! Na dúvida, acho que vale a pena levá-lo e ter a garantia de uma viagem tranquila.
      Qualquer outra dúvida pode contar com nosso apoio, Fábio!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  5. Bom Dia Henrique e Sabrina ! Olha eu aqui de novo !! kkk
    desculpem mas preciso de uma orientação e espero que consigam me ajudar … estamos preparando toda a papelada para conseguirmos visitar minha sogrinha de carro (aparece cada imprevisto) .. já consegui a autorização da financeira porém eu havia solicitado o período do dia 26 de dezembro de 2016 á 15 de janeiro e eles colocaram do dia 16 de dezembro de 2016 á 15 de janeiro de 201, então elaborei a autorização do meu pai para nos com o mesmo periodo. e talvez só vou conseguir ferias só a partir do dia 28 de dezembro .. será que irão complicar com a data das autorizações? o que vocês acham ?
    ha hoje irei enviar as autorizações por correio para o MRE =).
    abraço pra vocês !

    • Oi Tainá, tudo bem?
      Estávamos sentindo a sua falta em nosso site! =) É muito bom receber o seu contato novamente!
      Como estão os preparativos? Espero que esteja tudo caminhando bem!
      Então, o fato de a data estar diferente não vai te criar problema algum. O mais importante é que vocês entrem e saiam durante este prazo.
      Esperamos que vocês façam uma excelente viagem!
      O que precisarem podem sempre contar com nossa ajuda!
      Abraços dos amigos, Henrique e Sabrina.

      • Bom dia,
        Que bom que sentiram minha falta ! =)
        Sim apesar dos imprevistos que vão surgindo esta tu se ajeitando Graças a Deus.
        Acabei de perceber que a minha CNH está com nome de solteira ainda e durante essa semana vou
        Ver se consigo atualizar ela para não ter problemas.
        Há.. mês passado levamos duas multas por excesso de velocidade.. vamos tentar paga-las e transferir os
        Pontos que vão direto pra CNH do meu pai para minha antes de viajar também.
        Ou será que não tem problemas se formos viajar com multa? por que ainda não veio prazo para pagar
        As informações de vocês foram e estão sendo essenciais para nós. Muito Obrigada !!!
        Que Deus continue abençoando vocês!

  6. Primeiramente parabéns ao casal, esse é sem dúvida um lindo projeto de vida. Então, tenho buscado infos referente a viagens pra fora do nosso querido Brasil e aqui estou. Eu e meu filho (12 anos) iremos para o atacama dia 19/12, pergunto, mudaram as autorizações para entrar em outro país, devo ir a um cartório ao invés do MRE? Vocês sabem sobre essa tal “APOSTILA DE HAIA”?

    Mais uma vez parabéns e ficaria grato se puderem me ajudar.

    • Olá Emerson Passos, tudo bem?
      Muito obrigado pelo seu contato no Terra Adentro! =)
      Que bacana a viagem que estão planejando! Tenho certeza que se encantarão pelo Atacama.
      De fato, houve mudanças na legislação e o apostilamento evita que a autorização seja enviada para o Consulado. Contudo, ainda não tenho muitas informações sobre o assunto.
      Vou pesquisar direitinho e qualquer novidade te aviso por aqui, tudo bem?!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  7. Boa tarde! Realmente é difícil encontrar este tipo de informação pela internet. Parabéns pela iniciativa. Estamos pensando em fazer uma viagem até Cusco. Saindo do Sul de MG. Porém de carro alugado. Neste caso como seria o procedimento?

    • Olá Márcio, tudo bem?
      Muito obrigado pela participação no Terra Adentro! Será um prazer poder compartilhar estas informações com você.
      Pois, então, neste caso vocês precisariam da autorização da empresa locadora para saírem do país com o carro. Esta autorização será direcionada ao seu nome, deverá ser autenticada em cartório e carimbada pelos Consulados dos países que for cruzar ao longo da viagem.
      O processo é um pouco burocrático, mas é uma segurança para a viagem de vocês!
      O que precisarem podem contar sempre conosco.
      Abraços dos amigos, Henrique e Sabrina.

  8. Estou querendo ir até Santiago passando por assunção, cordoba e mendoza, irei precisar de três autorizações, uma para cada país? Ou em uma mesma autorização pode constar o nome de todos os países?

    • Olá, Raphael! Quando fizemos as autorizações também ficamos com esta dúvida. Como tivemos que ir nos consulados dos três países para pegar a autorização, achamos melhor fazer uma para cada país por conta do espaço para os carimbos. Mas acreditamos que não haja nenhum problema em fazer só uma autorização, ela só deve ficar mais confusa por conta dos três carimbos dos consulados + o carimbo do MRE. Esperamos ter ajudado. Depois nos conte da sua experiência! =)

      • Olá, vi também sobre o apostilamento mas ainda estou com a seguinte dúvida, com esse novo formato ainda preciso enviar o documento para as embaixadas ou somente o apostilamento é o suficiente?

        • Olá Raphael Schiavon,

          Bem, vou falar sobre a minha experiência. Vim para Córdoba, Argentina, no final de agosto, dia 25/08/2016, sozinho. O carro está em nome de minha esposa, que viria de avião alguns dias depois, e por ete motivo precisava de uma autilização para trafegar. É bem mais simples do que parece o tal do apostilamento. Basta fazer uma autorização (peguei uma na internet, foi facil encontrar um exemplo) e no seu corpo incluir onde o proprietário do carro permite que você trafegue. Ou seja, pode colocar todos os países em uma mesma autorização, que foi o que fiz. Claro, para que o apostilamento tenha efeito somente os países que fazem parte da Convenção da Apostila podem ser incluídos. O que o apostilamento garante é que autorização é verdadeira, ou seja, a assinatura do proprietário ou do alienador é verdadeira. O conteúdo não é garantido pelo apostilamento, que é o mesmo que acontece no reconhecimento de firma que fazemos em um cartório (cuja validade é apenas para o território nacional). O conteúdo para o cartório pouco importa, o que eles validam é a assinatura da pessoa.

          Resumindo, o que o apostilamento faz é provar, através de um selo que é quase do tamanho de um A4, que a assinatura é verdadeira e que tenha valor em todos os paises que fazem parte da Convenção da Apostila. E isto substitui as idas para os consulados/MRE.

          Obs. Apenas para que saiba, o processo todo ficou em r$ 97 no cartório em Santo Amaro, São Paulo. Você tem que pagar pelo reconhecimento da firma e pelo apostilamento. Quando fiz, pediram 2 dias úteis, mas quando fui buscar, vi que já estavam pedindo 5 dias úteis para fazer o processo.

          Espero ter ajudado um pouco.

          • Ajudou bastante sim Abílio, agora ficou bem menos burocrático realmente, vi que Argentina, Paraguai e Chile fazem parte do acordo, então um documento apenas é o suficiente para os três países. Estou providenciando a autorização para o banco e enviarei a Curitiba para apostilar, já entrei em contato com cartórios de lá e podem fazer sem a minha presença. Estou bem ansioso para a viagem, os vários detalhes burocráticos são muito importantes e fico feliz com a ajuda de vcs!

  9. Prezados do Terra Adentro. Agradeço por compartilharem a experiência pela qual passaram e que auxilia outros que desejam viajar de carro pelo mercosul.

    Apenas aproveito para compartilhar uma informação que encontrei ao buscar informações sobre a legalização de documentos. “Em 14 de agosto de 2016, entra em vigor no Brasil a ‘Convenção sobre a Eliminação da Exigência de Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros’, conhecida como a ‘Convenção da Apostila’.” “O tratado, assinado no segundo semestre de 2015 pelo Brasil, tem o objetivo de agilizar e simplificar a legalização de documentos entre os 109 países signatários, permitindo o reconhecimento mútuo de documentos brasileiros no exterior e de documentos estrangeiros no Brasil.” “O QUE VAI MUDAR? Os documentos brasileiros destinados a países membros da Convenção serão ‘apostilados’ SOMENTE EM CARTÓRIOS DAS CAPITAIS ESTADUAIS. A legalização será substituída pela emissão da ‘Apostila da Haia’, que será anexada ao documento. Por força de lei, o SLRC não poderá mais legalizar documentos destinados àqueles países a partir de 14 de agosto de 2016. Note que o apostilamento é feito em apenas uma etapa (cartório), e não em duas etapas (SLRC e depois Embaixada), como é o caso da legalização.”

    Os países signatários estão relacionados neste link:
    http://www.cnj.jus.br/poder-judiciario/relacoes-internacionais/convencao-da-apostila-da-haia/2016-06-27-21-04-57

    Espero ter ajudado a difundir ainda mais as informações que compartilharam.
    Boa viagem a todos!

  10. Faço idas à Patagónia anualmente. Já fui com veiculo financiado várias vezes, cruzando Uruguai, Chile, Paraguai, Argentina, etc. Com o veículo em nome próprio não precisa Autorização, Liberação,e nenhuma ação junto a nenhum consulado.
    Essa é uma exigência do BANCO. Visa inibir ações fraudulentas. Nas Aduanas, conversando com os comissários, essa é a explicação.
    Apenas se for com carro em nome de terceiros, basta uma Declaração reconhecida em Cartório.
    Todos os países do Mercosul, reconhecem os Documentos públicos emitidos pelos outros.
    Viajar é fácil. Sem burocracia
    Boas viagens a todos!!!

    • Olá Mauro! Obrigado por comentar no Terra Adentro!
      Este é um ponto de muita discussão.
      De fato, a autorização do banco/financeira para transitar com o veículo fora do país muitas vezes não é exigida nas fronteiras ou paradas policias, contudo, de acordo com os consulados que consultamos, este é um documento obrigatório para se cruzar as fronteiras, sendo passível de não ser liberada a passagem do veículo. Desta forma, ainda que muitos policiais e agentes aduaneiros façam vista grossa com relação à esta autorização, é um risco viajar sem as mesmas, pois pode acontecer de serem solicitadas!
      No mais, agradecemos muito pelas valiosas informações, que tanto ajudam a solucionar as dúvidas dos futuros viajantes!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  11. Bom como estou a procura a algum tempo desses documentos e nao acho. Sera que voce poderia me ajudar? Sou de rondonia e em agosto estou pensando em ir para o Peru pela Rodovia Interoceânica ou estrada do pacifico que começa no Acre. Tenho um carro no nome da minha mae so que esta financiado. Poderia me ajudar na documentaçao? Se vai precisar ir em embaixada pegar carimbo da MRE entre outros.. Obrigado desde ja

    • Olá Pedro Henrique, tudo bem? É um prazer receber o seu contato e faremos o possível para ajudá-lo.
      Neste caso, você terá que providenciar 2 documentos: primeiro, um documento da Financeira autorizando a saída do veículo do território nacional. E, segundo, um documento em que sua Mãe lhe autoriza a dirigir o carro. Somente o primeiro deve ser reconhecido no MRE e no Consulado do Peru. A autorização de sua Mãe deve ser autenticada em cartório.
      Esperamos tê-lo ajudado, Pedro Henrique.
      Pode contar sempre conosco.
      Abraços,
      Henrique e Sabrina.

  12. Boa tarde, estou indo ao Paraguai no fds, para Salto Del Guaira, o carro está em nome de terceiro e financiado pela BV, em seu post fala de Chile, Argentina e Uruguai. Para o Paraguai preciso providenciar algo?
    Obrigado.

    • Olá Feliph, tudo bem? É um prazer receber seu contato no Terra Adentro.
      Não conhecemos a fundo as exigências do Paraguai, mas acredito que, assim como na Argentina, no Chile e Uruguai, o Paraguai também exija esta autorização para tráfego de veículos alienados ou em nome de terceiros. O ideal seria se informar no Consulado Paraguaio, pois podem existir condições específicas para este país.
      O que precisar pode contar conosco.
      Abraços,
      Henrique e Sabrina.

  13. Olá amigo. Estou indo a Buenos Aires e vi sobre a autorização para conduzir veículo de terceiro. Além das custas do cartório e dos correios possui algum outro valor a ser pago ?

    • Olá Roger, tudo bem? É um prazer receber a sua dúvida no Terra Adentro.
      Além das despesas que comentou, existem as despesas Consulares, que se aplicam somente ao Uruguai e ao Chile. No caso da Argentina, como todo o processo pode ser feito no MRE, não existem despesas consulares.
      O que precisar pode contar sempre conosco.
      Abraços do amigo,
      Henrique.

  14. Bom dia !!
    meu marido é argentino porém nunca fomos para Argentina de carrro e este ano pretendemo ir. porém o carro que vamos está financiado pela BV financeira e está em nome do meu pai. Será que conseguimos viajar somente com a autorização do meu pai ou precisamos autorização da financeira? consegues nos ajudar com informações? Desde já, Obrigada !

    • Olá Tainá, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro.
      Pois, então, como o carro está alienado e em nome de terceiros, vocês terão que fazer as duas autorizações, uma da Financeira e a outra do seu Pai. Possivelmente, a autorização que os policiais e agentes aduaneiros mais te pedirão será a do seu Pai, contudo penso que seria prudente levar as duas, de modo a evitar quaisquer transtornos.
      O que precisar pode contar sempre conosco.
      Abraços,
      Henrique e Sabrina.

      • BOA TARDE HENRIQUE, ENTREI EM CONTATO COM A FINANCEIRA E ELES NOS INFORMARAM QUE A AUTORIZAÇÃO PARA TRAFEGO ELES FORNECEM APENAS EM NOME DO CLIENTE, OU SEJA, SOMENTE EM NOME DO MEU PAI. SERÁ QUE NÃO VAI TER PROBLEMA ? POIS SOMENTE O MEU PAI ESTARÁ AUTORIZADO A TRAFEGAR NA ARGENTINA COM O CARRO MAS ELE NÃO ESTARÁ NA VIAGEM TEREI APENAS A AUTORIZAÇÃO DELE PARA NÓS?
        MUITO OBRIGADA PELA RESPOSTA ANTERIOR, AMEI O SITE DE VOCÊS E AS INFORMAÇÕES DE FÁCIL COMPREENSÃO!

        • Olá Tainá, tudo bem?
          Neste caso, terá que fazer um documento em nome de seu Pai, autorizando você a transitar com o carro no exterior (determinar os países) e autenticar em cartório. Assim, o carro ficará autorizado pela financeira e pelo seu Pai, podendo dirigir uma terceira pessoa.
          Seria bom verificar se o cartório pede algum modelo específico de autorização, caso contrário pode confeccionar uma autorização similar à autorização do banco.
          O que precisar pode contar sempre conosco.
          Abraços dos amigos,
          Henrique e Sabrina.

          • Bom dia Henrique e Sabrina, Agradeço a vocês pela ajuda e a disponibilidade que vocês tem em responder.Muito obrigada mesmo ! Talvez até a viagem surjam mais duvidas e com certeza irei postar novamente um comentário aqui .. rsrsrs. E mais uma vez Parabéns pela iniciativa de dividir experiencias e informações !! Abraços …

  15. Ola preciso de uma informacao estou de viajem para santa cruz de la sierra e minha camionete esta em nome de meu filho qual e a autorizacao que preciso pra entrar na bolivia?

    obrigado

    Eduardo

    • Olá Carlos Eduardo! É um prazer receber seu comentário no Terra Adentro. Neste caso, você precisa de uma autorização de seu filho, reconhecida em cartório, autorizando você a dirigir o veículo e cruzar a fronteira para a Bolívia com o carro. Sem este documento, é um risco ser barrado na fronteira. O que precisar conte sempre conosco. Abraços, Henrique e Sabrina.

  16. olá gostei muito das suas orientações, mas eu sou dono de um caminhão placas vermelhas, e tem um cliente que quer levar sua mudança residencial para Talca no Chile , vcs teria como me orientar em alguns itens, por exemplo,: 1. nao tem como ter nota fiscal da mudança, tudo usado utensilios domesticos, 2. porem o dono da mudança vai junto, com dois cachorros com guia sanitaria saude animal carteira vacinação, 3. o caminhão esta em meu nome qtos os itens de segurança ( cambão , dois triangulos, caixa de primeiros socorro , etc… está providenciado). O que mais eu preciso? ah qtos meus documentos , cnh , reg , cpf, normal ja tenho! obrigado aguardo …

    • Olá Décio! É um prazer receber seu contato. Espero que possamos ajudá-lo nesta viagem. Pois, então, com relação aos itens de segurança, não se esqueça de providenciar o adesivo de velocidade máxima de seu caminhão, que deve ser de 80 ou 90 km/h, pois isto costuma dar problema com os policiais, principalmente na Argentina. Deve providenciar também o Seguro Carta Verde (Argentina e Paraguai, se for o caso) e o Soapex, que é o seguro obrigatório que vigora no Chile. Com relação à Nota Fiscal, infelizmente não temos muitas informações sobre este assunto. O melhor seria entrar em contato com o consulado dos países que for passar, para que eles possam lhe orientar melhor. No mais, acho que está tudo correto. O que precisar pode contar conosco. Grande abraço, Henrique e Sabrina.

  17. Olá,
    Meu carro é financiado com alienação fiduciária à Instituição financeira assim como outros veículos que tive anteriormente. Viajei diversas vezes ao Uruguai e Argentina somente com a documentação do veículo e carta verde. Nunca me exigiram outro documento como a autorização para trafegar no exterior. Uma vez viajei com um amigo que o carro não era dele e estava alienado também, fomos de porto alegre a buenos aires passando pelo uruguai, fizemos a travessia de buqebus entre colonia do sacramento e buenos aires e em nehum momento exigiram esta autorização, desta vez ele levou uma procuração do proprietario do veiculo para ele trafegar com o carro no exterior, alem da carta verde e dos documentos do carro. As viagens ocorreram em 2008, 2010, 2011, 2012 e a última em 2013.

    • Olá Luciano! Muito obrigado por ter compartilhado conosco as suas experiências. Realmente, quando viajamos, também não nos foi solicitado os documentos. Contudo, os mesmos são obrigatórios ao sair do país com veículos alienados ou em nome de terceiros. Por isto, consideramos muito importante sair do Brasil em posse destes papéis, já que um agente aduaneiro mais rigoroso poderá, a qualquer momento, solicitá-lo. Obrigado por participar do Terra Adentro! Conte sempre conosco! Grande abraço, Henrique e Sabrina.

  18. Parabéns pelo site e pelas informações disponibilizadas. Estou pretendendo ir para a Argentina até Bariloche e talvez dar um pulo em Santiago. Como já estou fazendo o roteiro, toda a informação e bem vinda.

  19. Boa tarde meu amigo!
    Estou indo de carro para Argentina. O carro tá no meu nome, quanto a isso tranquilo. Dúvida é a seguinte: preciso fazer a autorização para minha esposa dirigir em Buenos Aires?

    Obrigado,
    Roberto

    • Olá, Roberto!
      Se sua mulher for dirigir e você estiver no carro, acreditamos que não haverá nenhum problema e vocês não precisarão desta autorização.
      Obrigada por participar do Terra Adentro.
      Abraços,
      Sabrina e Henrique

  20. Olá Pessoal
    tudo bem?
    Ajudem uma pessoa desesperada!!

    Quero ir viajar em janeiro com o meu namorado para Buenos Aires e Bariloche de carro, mas SIMMM, meu carro é LEASING! hhaha o que eu faço?
    Primeiro passo é falar com a minha financiadora, conseguir a autorização? É caro???
    E depois que receber, mandar esse documento para Brasilia?
    Existe alguma forma específica/modelo/padrão de mandar isso? :/
    Devo enviar algo junto? uma carta/solicitação?

    Vocês comentaram que eles devolvem em até 15 dias.
    Eu ja vi pessoas falando que pode demorar até 60….

    Constam estas normas em algum lugar no site do MRE ou do Portal Consular?

    Obrigada pela ajuda!!!

    • Olá, Ana Clara!
      Realmente, durante o planejamento, alguns problemas com documentação nos deixam de cabelos em pé…
      Primeiro, você deve pedir uma autorização para a sua financiadora.
      No nosso caso, o Banco do Brasil já possui um modelo padrão e não cobrou nada para emitir este documento.
      Caso a sua financiadora não tenha um modelo de autorização, eles podem criar um documento com as mesmas informações da que pegamos no Banco do Brasil.
      Após pegar esta autorização, você deve enviá-la para o Setor de Legalização de Documentos do MRE.
      Neste link tem o passo a passo de como enviar:
      http://www.portalconsular.mre.gov.br/legalizacao-de-documentos/documentos-emitidos-no-brasil#1.Legaliza__o_de_Documentos

      Qualquer outra dúvida, ficaremos muito felizes em ajudar.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina

  21. Olá, antecipadamente, obrigado pelas informações que foram bastante esclarecedoras; pois, vou viajar de moto juntamente a um casal de amigos estrangeiros que virão ao Brasil e usarão um veículo em nome de um brasileiro para rodar em Argentina, Chile, Bolívia e Uruguai. Neste caso entendi que o procedimento que devo adotar, para legalizar a autorização, seja o mesmo que você fez; no entanto, tenho uma dúvida com relação a seu post que é: Você usou um único documento para legalizar no MRE e demais consulados(um único documento com todos os carimbos) OU você usou um documento específico para cada país que visitou(um para Argentina, outro para Chile e outro para Uruguai)???

    • Olá Elzo, tudo bem? Primeiramente, é um prazer receber o seu comentário e saber que estão partindo nesta expedição tão bacana! Tenho certeza que viverão momentos inesquecíveis. Bom, com relação ao documento para legalização junto ao MRE e aos consulados, nós preferimos, como medida de segurança somente, fazer um documento para cada país. Assim sendo, quando chegamos no consulado Uruguaio, no documento constava somente a liberação para tráfego no Uruguai e assim por diante nos demais países. Ficamos com receio de colocar todos os países no mesmo documento e isto gerar alguma restrição. Penso que foi a decisão correta, pois conseguimos os carimbos rapidamente, sem qualquer problema. No mais, o que precisar pode contar conosco, tudo bem?! Grande abraço, Henrique e Sabrina.

      • Obrigado pelo pronto retorno, Henrique! Estou certo que será uma viagem maravilhosa, sim!!!
        Bom, só mais uma coisa…a decisão de serem documentos separados foi apenas preferência pessoal e não porque existe uma exigência com relação a isso, certo?
        PS.: Em tempo, desculpe a postagem duplicada, ok!

        • Sem problema algum, Elzo!! É um prazer poder compartilhar experiências com outros overlanders e aventureiros!! Isto mesmo, Elzo. A decisão foi nossa, ninguém nos aconselhou sobre isto, mas entendemos que esta é a forma correta de se fazer. Pelo que pudemos perceber, é provável que algum destes consulados se recuse a carimbar o documento, caso ele cubra o tráfego em outros países. É como se eles estivessem avalizando algo que eles não podem avalizar. Enfim, se puder fazer documentos separados, acredito que poderá evitar transtornos à frente, mesmo que isto te gere algumas despesas a mais. Conte conosco sempre, Elzo! Abraços, Henrique e Sabrina.

          • Você está correto em seu raciocínio, Henrique! Caso eu tivesse encontrado seu site antes, teria feito exatamente como você…No entanto, tenho oportunidade de ir à Brasilia amanhã e, infelizmente, não tenho mais tempo de fazer os documentos separados. Assim, vou tentar obter o carimbo das embaixadas em um só documento; sendo possível, volto aqui para compartilhar se foi possível e, quem sabe, contribuir para as informações do seu post(do qual achei muito bom e importante para nós overlanders).

            Mais uma vez agradeço muito pela atenção.

          • Elzo, nós estaremos aqui torcendo para que dê tudo certo nestes trâmites. De qualquer forma, ficaremos muito felizes se, ao término de todos os procedimentos, você puder deixar o seu depoimento por aqui. Com certeza ajudará muito os futuros overlanders que enfrentarem esta mesma situação. Bom, espero que consiga todos os carimbos e que, a partir de agora, você possa deixar de lado toda esta burocracia e possa se concentrar no planejamento da viagem! Grande abraço dos amigos, Henrique e Sabrina.

  22. Olá, antecipadamente, obrigado pelas informações que foram bastante esclarecedoras; pois, vou viajar de moto juntamente a um casal de amigos estrangeiros que virão ao Brasil e usarão um veículo em nome de um brasileiro para rodar em Argentina, Chile, Bolívia e Uruguai. Neste caso entendi que o procedimento que devo adotar, para legalizar a autorização, seja o mesmo que você fez; no entanto, tenho uma dúvida com relação a seu post que é: Você usou um único documento para legalizar no MRE e demais consulados(um único documento com todos os carimbos) OU você usou um documento específico para cada país que visitou(um para Argentina, outro para Chile e outro para Uruguai)?

  23. Cara…valeu por divulgar essas informações. Fiz como explicou ai, deu tudo certo. A taxa pro Chile aqui em São Paulo já está R$ 45,00. rsrsrsrs

    • Fala Fabrício! Nós que agradecemos por participar conosco no Terra Adentro! Ficamos muito felizes que tenha dado tudo certo com o seu processo! Realmente, o reajuste da taxa para o Chile foi considerável!rsrs… Mas fica registrado no site este novo valor, de modo a orientar os próximos viajantes quanto às despesas desta autorização! Obrigado, Fabrício! Grande abraço, Henrique e Sabrina.

  24. Olá tenho olhado outros blogs e logo faremos uma viagem parecida com essa, gostaria de saber qual o procedimento adotado caso o carro esteja quitado mas no nome de outra pessoa que nao irá viajar?

    • Olá Júlia! Tudo bem? Muito obrigado por participar conosco no Terra Adentro. O procedimento correto é colher uma autorização em nome do proprietário do veículo (reconhecida em cartório) e autenticá-la nos consulados dos países que pretende passar! É um procedimento um pouco burocrático, mas, infelizmente, é obrigatório. Bom, qualquer outra dúvida que tiver, pode contar sempre conosco! Boa viagem! Abraços, Henrique e Sabrina.

  25. Parabéns pela viagem. Estou pegando varias dicas. Sou de Porto Alegre/RS. Estou planejando fazer Uruguai,Argentina, Chile, Peru, Bolívia e Paraguai de carro em dezembro. Queria tirar umas duvidas, o carro esta em meu nome porem alienado. Pediram este documento durante a viagem? Como aqui em POA não tem consulado do Peru e Bolívia e não estava querendo ir até Brasilia fazer, você acha que da pra arriscar?

    • Olá Lucas, tudo bem? É um prazer poder ajudá-lo no que for preciso! Como o carro está alienado, mas está em seu nome, deverá somente fazer esta autorização junto ao banco que financiou o seu veículo e regularizá-lo nos consulados de todos os países que for passar. Este documento deve ser feito antes da viagem, ainda no Brasil! Acho que o mais prudente seria enviar pelo correio este documento para o consulado da Bolívia e Peru mais próximo de POA. Em nossa viagem, não nos foi solicitado a autorização, porém, caso não tivéssemos providenciado as mesmas e fossem solicitadas pelas autoridades, correríamos o risco de ter a viagem cancelada ou extremamente prejudicada. Sendo assim, consideramos que este documento é imprescindível para a viagem! Qualquer outra dúvida que surgir, Lucas, pode contar sempre conosco! Abraços, Henrique e Sabrina.

  26. Muito legal esta preocupação em transmitir detalhes e dificuldades enfrentadas por vocês.
    Li também todas informações do blog e adorei tudo!
    Que Deus continue iluminando e abençoando este passeio maravilhoso, tão esperado e planejado por vocês.
    Abraços.

    • Olá Maria Inez,
      Muito Obrigado por estar nos acompanhando e transmitindo orações e energias positivas.
      Ficamos muito felizes em saber que está gostando de nosso site! Em breve teremos mais novidades!
      Abraços, Henrique e Sabrina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here