Para adentrar na Tierra Del Fuego de carro e chegar em Ushuaia, é necessário realizar a travessia de ferry do Estreito de Magalhães. O Estreito se localiza na porção sul do Chile e é um importante canal de navegação. Neste local, acontece o encontro dos oceanos Pacífico e Atlântico. Por ventar muito nesta região, as águas do Estreito de Magalhães são bem agitadas, o que, por vezes, pode impedir a travessia.

Ferry Estreito de Magalhães (2)
Ferry que transporta os automóveis e passageiros no Estreito de Magalhães

Tanto na ida quanto na volta de Ushuaia, tivemos que embarcar o nosso carro no ferry. Por sorte, a nossa ida foi bem rápida. Assim que chegamos no limite entre a estrada e o mar, já pudemos embarcar. Fomos o último carro a entrar no ferry. Já na volta, pegamos mais de um quilômetro de fila e esperamos mais de três horas para o embarque. Ambas as travessias foram tranquilas, mas agitadas, e duraram cerca de meia hora. Somente tivemos que comprar o ticket para o carro e pagamos $360 (pesos argentinos). A passagem é vendida dentro do ferry e você nem precisa sair do seu carro para embarcar.

9 COMENTÁRIOS

  1. Salve Henrique, Sabrina!
    Estamos planejando a nossa vigem a Ushuaia. Gostaríamos de ir de motorhome.
    A intenção é não ficar em Rio Gallegos, pois já conhecemos a cidade e não gostamos muito do lugar.
    De Puerto San Julian, gostaríamos de ir direto até a balsa.
    Em sua opinião, no caso de chegarmos muito tarde, há lugar para estacionarmos o carro e dormirmos por lá com segurança, para já amanhecermos no Estreito?
    Obrigada.

    • Olá amigos do Percorrendo a América, tudo bem?
      É um prazer receber o contato de vocês no Terra Adentro!
      Que bacana a viagem que estão planejando! Todo o caminho até Ushuaia é incrível, especialmente se vão de Motorhome, já que poderão aproveitar muito mais da Patagônia!
      Então, no Estreito de Magalhães existem alguns pontos de apoio e, durante o dia, sei que uns pequenos restaurantes funcionam. Nunca passamos à noite por lá, mas acredito que alguns caminhoneiros e até overlanders devem pernoitar em frente ao Estreito. A região me pareceu ser bem tranquila, até mesmo pelo fato de ser muito isolada de qualquer povoado ou cidade.
      Quaisquer outras dúvidas que surgirem, podem contar com nosso apoio, amigos!
      Esperamos que curtam muito esta fantástica viagem!
      Abraços,
      Henrique e Sabrina.

  2. Oi Casal… Eu estou planejando minha ida a Ushuaia, sem planos de voltar (hehe).
    Vou “à pé”… Gostaria de saber se existe alguma taxa pra pagar por pessoa nesse Ferry, ou só os carros pagam?

    • Olá, Marcelo! Nossa, ficamos muito empolgados com a sua viagem a pé para Ushuaia! Queremos saber quando vai ser e como você está planejando… Sobre a travessia do Estreito de Magalhães, quando a fizemos não tivemos que pagar o ingresso individual, pois pagamos a travessia do carro. Mas se você não estiver de carro, pode ser que seja cobrada alguma taxa. Uma boa opção é pedir uma “carona” para algum carro que esteja na fila para a travessia e, assim, ficar isento de pagar a taxa como passageiro do carro. Bons preparativos!

  3. Vocês compraram essa passagem de ferry antes, em algum site, ou foi no dia mesmo?? Se recordam dos horários que o ferry faz o traslado?? Sabe se tem algum site para eu verificar?? Obrigado!

    • Olá Átila!! Esta passagem para travessia do Estreito de Magalhães é comprada dentro do próprio ferry! Então, não precisa se preocupar quanto a isto. Já quanto aos horários, não existe um quadro de partidas e chegadas do ferry. Assim que ele enche de carros/caminhões, a travessia se inicia. Porém, ela é feita somente até certa hora da noite. Desta forma, procure chegar quando ainda é dia e, caso ocorra qualquer imprevisto, você conseguirá embarcar sem qualquer problema. Abraços, Henrique e Sabrina.

    • Oi, Leandro! Encontramos com alguns carros, mas a maioria dos brasileiros que viajam para Ushuaia vão de moto. Esta é a estrada que encontramos com o maior número de conterrâneos, geralmente do sul do Brasil. Um abraço.

  4. Nunca pensei que meu filho visitaria tantos lugares, os quais eu estudei sobre eles, ,ainda bem jovenzinha e hoje tenho oportunidade, de alguma forma estar percorrendo atraves de seus olhos estas maravilhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here