Seja na vida pessoal ou no meio empresarial, o planejamento é uma ferramenta estratégica para que os nossos objetivos e sonhos sejam alcançados.

Pensando nisso, escrevemos um guia de bolso para futuros mochileiros e viajantes deste mundo

Esperamos, com nossas experiências vividas, contribuir de alguma forma para tornar a sua viagem inesquecível. Vamos às dicas?

1. Faça o seu roteiro

Este é o primeiro passo! A etapa de montagem do roteiro é uma das mais agradáveis e empolgantes de uma viagem. Por isto mesmo, ela é também uma das etapas mais importantes do planejamento, pois, é a partir dela, que se poderá dar prosseguimento às outras fases.

Escolha bem os lugares que gostaria de conhecer, encaixe pontos de interesse de visitação em praticamente todos os dias, pois, desta forma, a sua viagem será proveitosa do começo ao fim.

2. Estude todos os trajetos possíveis entre os destinos

Uma rápida nevasca no surpreendeu pelo caminho

Esta é uma importante etapa, pois lhe permitirá ganhar bastante tempo ao longo da viagem. Também lhe permitirá fazer as escolhas que se encaixam com o seu perfil de viajante: aqueles que buscam mais aventura escolherão as rotas mais alternativas e fora dos grandes centros; já os que buscam uma viagem mais tranquila e segura optarão pelos trajetos mais convencionais e movimentados.

Não existe o melhor e nem o pior. É possível conhecer pontos magníficos em todas estas rotas. O mais importante é adequá-la ao seu perfil.

3. Prepare toda a documentação e exigências dos países que for visitar

Feito o roteiro, agora é estudar quais as exigências e documentos que cada país exige de seus turistas. Quem for de carro deve prestar bastante atenção às leis de trânsito de cada país e obedecê-las rigorosamente.

Não se esqueça de providenciar todos os itens exigidos pela legislação de cada país, como os itens de segurança, seguros obrigatórios, a remoção de acessórios proibidos e etc. Esta preparação lhe proporcionará muita segurança em sua viagem, minimizando os riscos envolvidos.

4. Faça a sua programação de hospedagens

Normalmente, em viagens que percorremos longas distâncias, a tarefa de buscar por pousadas, hotéis, albergues e campings, após um longo dia de viagens e passeios, pode ser bem sacrificante. Além disso, pode te tomar algumas preciosas horas, que poderiam ser utilizadas em outras atividades.

Assim, o ideal é começar a viagem com algumas opções de hospedagens já listadas em seu planejamento, contemplando todas as cidades que for passar. Nos locais e períodos convenientes, como cidades grandes ou datas comemorativas, a melhor estratégia é reservar com antecedência, evitando possíveis aborrecimentos e economizando tempo e dinheiro.

5. Se for de carro, escolha, em primeiro lugar, um carro confiável

Em viagens que percorremos muitos e muitos quilômetros corremos, diariamente, o risco de comprometer a continuidade do mochilão, caso o carro apresente qualquer defeito grave.

Mesmo que um carro confortável seja mais agradável em longos passeios, opte, em primeiro lugar, por veículos confiáveis. Ainda que não sejam os mais cômodos ou repletos de aparatos tecnológicos, estes dificilmente te deixarão na mão.

6. Leve sempre um pouco de dólar

A moeda norte-americana é comumente aceita em inúmeros países do mundo, mesmo que não seja a sua moeda oficial.

Levar alguns dólares pode lhe proporcionar bons negócios, como um desconto no pagamento da hospedagem e/ou uma troca bem favorável em casas de câmbio. Além disso, é uma moeda de segurança, caso não consiga adquirir a tempo as moedas locais.

7. Leve mais de um cartão de crédito/débito

Em alguns países, cartões de crédito e débito com chip dificilmente são aceitos e nem sempre é possível encontrar máquinas que aceitem cartões com todas as bandeiras. Assim, é importante levar, em sua carteira, mais de uma opção, reduzindo os riscos e aumentando as chances de usar os seus cartões normalmente.

Além disso, certifique-se dos bancos ou caixas automáticos em que é possível realizar saques com seu cartão. Em caso de emergência, ou em cidades pequenas, a falta desta informação pode te causar sérios problemas.

8. Tenha sempre moeda local no bolso

Em alguns lugares que for passar, especialmente em cidades menores e pouco turísticas, dificilmente cartões de crédito e débito são aceitos em todos os estabelecimentos.

Assim, sempre tenha à sua disposição uma quantidade de segurança da moeda local e, sempre que este volume abaixar, procure um caixa eletrônico e reponha a sua carteira. Não circule com muito dinheiro, mas circular sem dinheiro algum pode lhe trazer graves problemas.

9. Programe seus kits de alimentação

É muito importante carregar em seu carro ou em sua mala alguns kits de alimentação. Nunca se sabe os imprevistos que podem acontecer ou os lugares que iremos cruzar. Assim, ter à sua disposição algumas barrinhas de cereais, água, leite em pó, granola e cereais, biscoitos, frutas, pães e outros, podem ser uma mão na roda, além de lhe dar uma segurança, caso algo saia do previsto.

10. Anote contatos de emergência

Tenha sempre anotado, em alguma agendinha de bolso, os contatos do corpo de bombeiros, polícia, hospitais e seguros, por todos os lugares que for passar. Em caso de emergência, mesmo em locais desertos e desabitados, você provavelmente conseguirá contato com algum destes telefones.

11. Baixe apps de viagem

Os aplicativos de viagem, principalmente aqueles que funcionam offline, são uma mão na roda para nós, viajantes. Nossos prefeitos são o iOverlander, onde acessamos dicas reais de viajantes, e o Maps.me, um GPS para celular que funciona sem internet.

Viajar e explorar o desconhecido é o que nos move.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here