A pergunta que muitas pessoas fazem e que nós fazíamos antes de iniciar o nosso mochilão pelo Uruguai, Argentina e Chile é se existe diesel S-10 nestes países e se é possível encontrá-lo por todos os cantos.

Sabemos que esta é uma grande preocupação dos que possuem algum carro que só pode ser abastecido com este combustível. Antes de viajar, encontramos pouquíssimas informações sobre este assunto em fóruns ou blogs na internet, por isto decidimos escrever esse post, para que possa dar suporte aos viajantes que forem se aventurar pelo sul do continente americano.

Uruguai

No Uruguai, existe boa disponibilidade do Diesel S-10, principalmente nos postos das grandes redes, como Shell e Petrobras. O ponto negativo fica por conta do altíssimo preço deste combustível, que ultrapassa a casa dos R$6,00 o litro (preço de 2014/2015). Fomos avisados sobre isto, antes de cruzarmos a fronteira com o Uruguai, na cidade de Chuí. Assim, aproveitamos para encher o tanque e levar alguns galões extras, em caso de necessidade. Funcionou muito bem em nosso caso e atravessamos todo o país sem precisar abastecer o nosso carro. Fica aí a nossa recomendação.

Diesel S10
No Uruguai, o Diesel S-10 é caríssimo

Argentina

Quanto à Argentina, o problema é um pouco maior. Nas grandes cidades, como Buenos Aires, Bahia Blanca, Puerto Madryn, Comodoro Rivadavia, Rio Gallegos, Bariloche, San Salvador de Jujuy, Corrientes, dentre outras, a oferta do Diesel S-10 é bem farta. Na Argentina este combustível é conhecido como Euro Diesel e tem as seguintes denominações, conforme cada rede:

  • Postos YPF: Euro Diesel;
  • Esso: Euro Diesel;
  • Postos Shell: V-Power Nitro+ Diesel;
  • Petrobras: Diesel Podium;

Cruzamos toda a ruta 3 Argentina, desde Buenos Aires até Ushuaia, e conseguimos abastecer com S-10 em todo este caminho. Em alguns trechos, principalmente mais ao sul, os postos de combustíveis estão muito distantes uns dos outros, aumentando os riscos de se ter que usar o diesel convencional. A melhor estratégia é sempre abastecer o carro quando passar por algum posto com o Euro diesel, mesmo que o tanque já esteja quase cheio.

Em um dos dias de viagem, chegamos a rodar cerca de 500 km nesta ruta, até, finalmente, encontrar o S–10. Já estávamos quase abastecendo com o diesel comum.

Contudo, quando se cruza a Ruta 40 Argentina, que corta todo o lado oeste deste país, é melhor se preparar para usar o diesel convencional. Esta é uma das porções mais desabitadas do país, composta de pequenas cidades e muitos vilarejos, onde, normalmente, existe somente um posto de gasolina. Em El Chaltén, por exemplo, cidade com cerca de 1.000 habitantes, existe um único posto da YPF, que mais se parece com um trailer, de tão pequeno que é.

Lá não se tem outra escolha, a não ser abastecer com o diesel comum, sem contar que os postos mais próximos estão a cerca de 300 km à frente. Neste dia, enchemos o tanque em El Chaltén e só encontramos o Euro diesel, em um posto YPF, na cidade de Perito Moreno, mais de 500 km sentido norte. Ainda assim, em nossa passagem pela Ruta 40, tivemos que realizar mais alguns abastecimentos com diesel comum, devido à escassez de postos e a pouquíssima oferta do S–10.

Diesel S-10
Na Ruta 40, andamos longos trechos sem encontrar postos de gasolina. A estrada é tão tranquila que até paramos para fazer um lanche na própria via

Outro grave problema na Argentina é a fila de abastecimento nos postos de gasolina. Chegamos a ficar mais de duas horas em El Calafate esperando para abastecer com o Euro diesel. A cidade tinha ficado uns três dias sem o combustível e, quando o caminhão da YPF descarregou, foi aquela correria. Aproveitávamos as filas para escrever alguns posts e descarregar as fotos.

Diesel S-10
As enormes filas para abastecer na Argentina…

Chile

No Chile, a situação é bem mais confortável. No país, existe apenas um tipo de diesel, o chamado Ultra. Este composto se assemelha muito ao Diesel S–10 vendido no Brasil, pois tem uma concentração de enxofre igual a 15 PPM (partículas por milhão), somente 5 PPM a mais que em nosso país. Este quantitativo é praticamente insignificante, visto que o diesel convencional possui entre 1.500 PPM a 1.800 PPM de enxofre. Demos preferência por abastecer nos postos da Rede Copec. Outras informações clique aqui. Esperamos, com estas informações, contribuir com os amigos, parceiros e futuros viajantes por estas terras.

Quer saber qual o preço dos combustíveis nestes e em outros países do mundo? Clique aqui e confira!

79 COMENTÁRIOS

  1. No Peru, o combustível equivalente ao nosso S10 é o encontrado na rede Petro Peru (Diesel Ultra) e o da rede Repsol (Diesel Eco)? Isso mesmo? Mais algum?

    • Fala Leonardo, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro!
      Isto mesmo, a Repsol comercializa um diesel com baixa quantidade de enxofre, que eles chamam de Euro IV. Já a Petro Peru comercializa o Diesel Ultra, que é equivalente ao antigo S-50 no Brasil, ou seja, tem até 50 ppm de enxofre.
      Contudo, nem sempre encontrará estes combustíveis especiais em todos os postos da Repsol e da Petro Peru. Em várias cidades pequenas que passamos, havia somente o diesel comum.
      O ideal é levar um ou dois galões de 20l e, quando encontrar o Diesel Ultra ou Euro IV, encher o tanque e os galões.
      Qualquer dúvida é só nos escrever, Leonardo!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

      • Td bem sim… Obrigado pela dica. Estou por ir ai Peru, saindo pelo Acre… Mas ao invés de subir direto para Machu Pichu… Penso em circular, Puno, Arequipa, Vale do Colca, Chama, Nazca, Ica, Pisco, Chincha Alta, Lima, litoral até Trujillo, Huaraz… Agora estou pensando… Como ir de Huaraz para Cuzco… Talvez passando por Huánuco, Huancayo, Ayacucho, Cuzco, e retornar para Rio Branco e enfim ES. Uau! Que volta!!! Rsrsrs será que consigo fazer esse percurso em 40 dias? Esse trajeto de Huaraz a Cuzco…
        Vc fez? Qual foi seu trajeto pra ir e sair de Cusco? Grande abç e obrigado pela atenção!

        • Fala Leonardo!
          Então, penso que seu roteiro está incrível, contemplando os lugares mais lindos e impressionantes do Peru!
          Nós entramos no Peru pelo norte do Chile e logo fomos para Arequipa. De lá, fomos para Colca, Puno e depois Cusco, em uma estrada direta que interliga as duas cidades.
          De Cusco nós seguimos para Nasca, em um caminho interminável, com subidas e descidas impressionantes.
          Infelizmente, não tivemos condições de ir a Huaraz (Cordilheira Branca) por conta das fortes chuvas que assolaram o país.
          Penso que esta estrada que liga a Cordilheira Branca até Cusco, passando por Huancayo, deve ser interminável, muito lenta, por conta da quantidade de subidas, descidas e curvas.
          Assim, uma opção seria fazer o mesmo trajeto que fizemos, incluindo somente a cordilheira Branca e fazendo boa parte dos trajetos pela Rodovia Pan-americana, onde conseguirá ganhar tempo por conta de suas retas bem longas!
          Poderá descer para Nasca a partir de Cusco, depois seguir para Lima, Huaraz e voltar para a Pan-americana sentido a Trujillo.
          Acho que é possível fazer esta viagem em 40 dias, mas ficará muito corrido, pois as estradas no Peru são muito lentas. Em certos lugares, fazer 400 km em um dia inteiro, é quase um milagre! Mas, com um bom planejamento, creio que é possível sim!
          Qualquer dúvida é só nos escrever, Leonardo! =)
          Abraços dos amigos,
          Henrique e Sabrina.

  2. Boa tarde, meu nome é Suelismar Caetano e estou indo a Santa Cruz na Bolívia no início de Dezembro com minha família, e pretendo ficar lá por uns 20 dias, nosso carro e um Pajero Full 2015 e minha preocupação é em relação ao combustível S10, farei o trajeto Palmas/Campo Grande/Corumbá/Santa Cruz, alguém pode me informar que combustível similar ao S10 posso utilizar por lá ou se posso usar diesel comum sem ter problemas? Agradeço antecipadamente pela ajuda.

    • Olá Suelismar, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro!
      Então, a informação que temos é que não existe diesel S-10 na Bolívia, somente o diesel convencional.
      Sobre a parte mecânica, o ideal seria consultar um mecânico e ver o que poderia ser feito neste caso, com o uso de aditivos, troca de filtros e etc.
      Esperamos ter ajudado! =)
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

    • Olá Francisco, tudo bem?
      Muito obrigado pelo contato no Terra Adentro!
      Então, ainda não tenho esta informação sobre o Peru, mas em breve descobriremos e postaremos por aqui.
      Já na Bolívia, infelizmente não existe o S-10, somente o diesel comum.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  3. Boa tarde, tenho uma amarok 2013 gostaria de entrar por Dionisio Cerqueira – PR e Ir até Antofogasta CH.
    Venho lhe pedir a Amarok não apresentou nenhum tipo de anomalia no percurso?
    Temperatura, etc…
    Parabéns pelo Post e quanto a seguro caso quebrar algo do gênero funciona bem lá fora?

    • Olá Lucas, tudo bem? É um prazer receber o seu contato.
      A Amarok se comportou muito bem em todas as nossas viagens, seja enfrentando a altitude e as baixíssimas temperaturas de Ushuaia e Torres del Paine. De qualquer forma, é sempre bom manter as manutenções em dia, pois o desgaste do carro é bem intenso. Com relação ao seguro, é importante verificar junto à sua seguradora, pois a maioria só cobre eventuais sinistros do carro no Mercosul, o que engloba o Paraguai, Argentina, Uruguai e Venezuela.
      Bom, Lucas, o que precisar pode contar sempre conosco.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

      • Certeza vou estudar meu trageto penso até antofogasta são 2.300 km da minha casa. Minha Amarok é automática vou criar coragem e volto a falar com os amigos parabéns pela atenção

  4. Bom dia, tentei postar um post e não consegui.
    Tenho uma Ranger 2011 e gostaria de viajar com ela, e queria levar um galão grande de reserva, aqui no Brasil podemos levar algo em torno de 249 litros será que isso abrange a América do Sul num todo.
    Pela atenção, obrigado.
    Att: Francisco Leandro.

    • Olá Francisco, tudo bem?
      Ficamos muito felizes com seu contato!
      Pois, então, por ser um galão reserva extremamente grande, acredito que terá problemas nas fronteiras e nas paradas policias, pois não imagino as possíveis reações que os policiais e agentes aduaneiros terão frente à um galão reserva tão volumoso.
      Penso que o ideal sejam os galões de 20l, pois assim poderá enchê-los sempre que encontrar o S-10 pelo caminho e evitará quaisquer problemas com as autoridades de cada país.
      O que precisar pode contar sempre conosco.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  5. Prezados, em complemento aos comentários anteriores, eu estou passando por Assunção e aqui existe o Diesel Euro +, que provavelmente é semelhante ao S10. Eu vi sendo vendido no posto Esso por G$5.660, algo como $1 (USD).
    Abraços e agradeço a publicação desse tópico. Excelente!

    • Olá Ricardo!
      Excelente informação para compartilhar com todos os overlanders brasileiros que dependem do S-10.
      De grande valia, pois existem pouquíssimas informações sobre o Paraguai.
      Obrigado pela participação no Terra Adentro.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  6. Pessoal, com relação ao Diesel S10, uma pergunta: aqui no Brasil a legislação permite que vc leve no seu carro uma ou duas ou tres bombonas, desde que elas estejam dentro as especificações do INMETRO. Como é isso na Argentina, Chile, Paraguai e Bolívia? Pode-se viajar carregando combustível em bombonas fora do tanque do veículo? Obrigado pela resposta.

    • Olá José Maurício! Ficamos muito felizes com seu contato.
      Esta é uma questão bem polêmica. Normalmente, os policiais destes países não gostam que carreguemos combustível em galões, devido ao risco de explosões e etc. Contudo, em certas regiões, como na Patagônia, no Deserto do Atacama e no Parque Eduardo Avaroa (Bolívia), os postos de combustíveis são artigos de luxo, dificilmente se encontra um. Assim, não terá problema algum em carregar estes galões, pois os policiais saberão que está transportando devido à escassez do item. Contudo, é bom evitar carregar estes galões cheios em regiões extremamente habitadas e fiscalizadas. Neste caso, é bem provável que tenha problemas.
      O que precisar conte sempre conosco.
      Abraços, Henrique.

  7. Olá Henrique e a todos que aqui se encontram.
    Primeiramente tenho que elogiar este blog que tanto nos ajuda em nossas aventuras.
    Irei agora em abril pro Atacama de carro e irei sozinho!
    Gostaria de saber duas coisas:
    Em termos de segurança (principalmente ao atravessar o Chaco), dá pra ir sozinho ou é muito arriscado?
    Alguém sabe os valores do diesel S 10 na Argentina e Chile
    Muito abrigado e grande abraço a todos!!

    • Olá José Henrique! O prazer é todo nosso receber o seu contato no Terra Adentro. Esperamos ajudá-lo da melhor forma possível.
      Vamos às perguntas: Com relação ao Chaco, achei muito tranquilo cruzar a região, mesmo com toda a fama de perigosa que carrega. Fomos abordados por policiais e eles foram super cordiais e honestos. De qualquer forma, é sempre bom se precaver, se possível dirigir somente durante o dia e respeitar rigorosamente as leis, o que pode evitar qualquer problema mais grave.
      Com relação ao Diesel S-10, quando fomos pagamos algo entre R$2,40 a R$3,00 o litro na Argentina e R$3,00 o litro no Chile, aproximadamente. Acredito que, com a desvalorização do real nos últimos meses, estes preços devem ter sofrido um certo reajuste.
      O que precisar pode contar sempre conosco, José Henrique!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  8. Olá a Todos

    Li todos os relatos, e pretendo fazer uma viagem saindo de Brasília e pretendo fazer uma viagem ao atacama e cusco, indo pelo passo de jama e voltando pela Bolívia. O problema é que de Puno a Corumbá são 1750 km. Tenho autonomia para 1200 km. 80 litros no tanque + 2 galões de 20l de S10 ou similar, fazendo uma média de 10. Fica faltando 550km. Alguem que tenha viajado pela bolivia sabe se já tem S10 ou S50. Tenho uma Ranger a disel 2015, e estou preocupado em ter de abastecer com diesel 1800 ou 5000.

    • Olá Marcus, tudo bem? É um prazer receber seu comentário no Terra Adentro.
      Realmente, este um problema de todos que possuem veículos movidos a diesel S-10. Em nossa viagem pela Argentina e Chile, tivemos que abastecer umas 4 vezes com diesel convencional. Como no tanque ainda restava um pouco de diesel S-10, acabamos misturando um ao outro. Não tivemos nenhum problema ou queda de rendimento do carro. Esta é uma possibilidade no seu caso. Se fizer, assim que chegar em uma cidade mais estruturada, você “desintoxica” o seu carro.
      De qualquer forma, deixamos em aberto os comentários para que outros overlanders possam compartilhar conosco a suas experiências na Bolívia e no Peru.
      O que precisar conte sempre conosco.
      Abraços, Henrique e Sabrina.

  9. Olá Henrique e Sabrina!! E a Polícia nesses paises, como é!!? O que eu devo levar de documentos!! O Meu carro Hilux é quitado e está em meu nome!!
    Vocês passaram pelo paraguai também? Tiveram problemas com a Polícia em algum local?
    Desde já Agradeço pela atenção de vocês!!
    Forte Abraço
    Felipe.

  10. Estamos preparando nossa ida à Patagonia para fevereiro de 2016. Vocês encontraram alguma dificuldade em cruzar a fronteira com galões de S-10? Também vamos de Amarok. Obrigada.

    • Olá Carolina, tudo bem? Realmente, não achamos uma boa ideia cruzar as fronteiras com os galões cheios, pois algum oficial aduaneiro pode encrencar com esta situação. Porém, com os galões vazios, não terá problema algum. É sempre importante abastecer com o diesel S-10 sempre que encontrar, pois na Argentina os postos sofrem bastante com a falta deste combustível. O que precisar conte sempre conosco. Abraços, Henrique e Sabrina.

  11. Boa tarde Henrique…. excelente post e informações. Estamos querendo (eu e esposa) ir de Renegade diesel para a Argentina, mais ou menos no seu esquema. Saberia me dizer qual foi a maior distância sem diesel S-10 (ou tipo dele) entre dois postos? Ou seja, após achar um, qual foi a maior distância para achar outro? Quando diz o “regalo” café… é o café mesmo ou eu que não entendi. Outro ponto, é o uso de insufilm. Meu carro tem um insifilm mais escuro (não é selado) e tem no parabrisa também. Issos eria um problema na Argentina e Uruguai? Muito obrigado pelas informações, quaisquer delas já nos norteariam.
    Att Jean – São Carlos/SP

    • Olá Jean! Tudo bem? Será um prazer ajudá-los de alguma forma.
      Pois, então, a maior distância que percorremos sem diesel S-10 foi em algo em torno de uns 700km. Tivemos que abastecer com diesel convencional, pois o nosso estoque já havia se esgotado. Quando eu disse sobre o regalo, me referi ao café mesmo, o nosso famoso café brasileiro. Os argentinos, bem como os estrangeiros de diversos países adoram nosso café. Sendo assim, em algum momento desconfortável que surgir, este regalo poderá ajudá-los a escapar de situações desagradáveis. Bom, com relação ao insulfilm, realmente os policiais sulamericanos não gostam desta proteção. O nosso insulfilm é bem claro, portanto nunca tivemos problemas. Uma opção é abaixar os vidros quando ver alguma barreira policial e esperar para ver se algum policial questionará o insulfilm do parabrisas. Se questionarem, o melhor a fazer é removê-lo durante a viagem, para que evitem situações embaraçosas. O que precisar conte sempre conosco. Abraços, Henrique e Sabrina.

    • Ola Jean!
      Moro no Rio Grande do Sul, tambem tenho o Renagade diesel e gostaria de passar pelo Uruguai, Argentina e Chile, mas parece ter muito problema com o combustivel.
      Teria que levar um filtro de reserva para qualquer eventualidade trocar no meio da viagem.
      Abraços
      Aramis

  12. Ótimos comentários. Tirei muitas dúvidas. Estou indo para o Atacama dia 23/Nov/15 e tenho dúvidas quanto aos equipamentos obrigatórios dos veículos. Os policiais são corruptos? Vou com troller 3.0 2011.

    • Olá Rafael! Nós que agradecemos por sua participação no Terra Adentro. Pois, então, é importante levarem todos os itens necessários para o veículo, conforme a legislação dos países que for passar. No Chile, os policiais são muito honestos, dificilmente te pedirão qualquer propina. Contudo, são muito rígidos no cumprimento da lei. Já na Argentina e Bolívia, os policiais são bem maliciosos. Mesmo se vocês levarem todos os itens obrigatórios, é possível que eles vasculhem o carro até encontrarem algo duvidoso. Neste caso, um bom café brasileiro pode salvar a pátria. Nós já passamos por isso algumas vezes, e eles sempre aceitaram o nosso café como “presente”. Contudo, estes casos de corrupção são menos comuns do que imaginamos. Na Argentina, os policiais nos param a todo momento, é impressionante. Mas são muito poucos que são maliciosos. A maioria é correta e honesta e está somente fazendo seu trabalho. No mais, boa viagem e que aproveitem bastante do Atacama! Abraços, Henrique e Sabrina.

  13. Parabéns pelas informações foram de grande valia.Vou com a família para San Pedro de Atacama e fiquei mais tranquilo com os combustíveis !Obrigado.

    • Olá Modesto!! Fizemos duas revisões na concessionária autorizada da VW, uma em Montevidéu e a outra em Santiago, Chile! As trocas de óleo foram realizadas nestas oficinas! Grande abraço, Henrique e Sabrina.

  14. Parabéns pelo excelente é útil trabalho!
    Todavia, como pretendo explorar demais países da América do Sul, pergunto se você dispõe de informações sobre o assunto em relação a Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guianas, etc.

    • Olá Renato!! Nós que agradecemos pela companhia no Terra Adentro! Pois, então, com relação a estes outros países, ainda não dispomos destas informações, pois ainda não os conhecemos! Este ano partiremos para a Bolívia e Peru e, com certeza, compartilharemos com você as nossas experiências com relação ao diesel S-10 nestes dois países. Bom, qualquer outra dúvida, pode contar sempre conosco! Abraços, Henrique e Sabrina.

      • Que legal Henrique e Sabrina, vamos ficar acompanhando essa viagem para o Perú e Bolívia. São dois países que fazem parte dos nossos próximos planos, mas sempre ficamos com um pé atrás em relação à segurança na Bolívia… postem todas as informações que puderem, seremos muito agradecidos ! Boa viagem para vcs… já tem data essa nova viagem ?

        • Olá Vivi!!! Pode deixar que postaremos todas as informações possíveis sobre a Bolívia e Peru! Partiremos final de dezembro e ficaremos uns 50 dias na estrada! Nos próximos meses começaremos a postar informações sobre o planejamento, roteiro e etc. Será um prazer tê-la em nossa companhia! Abraços, Henrique e Sabrina.

  15. Em abril de 2014, com um Troller TGV 2013, Diesel S 10, eu cruzei o Chile do Atacama até Puerto Tranquilo (Bem ao Sul na Carretera Austral) – voltei pela Argentina, e não tive problema com Diesel. Em setembro de 2013 fui a Jalapão, mas nessa eu levei reserva de combustível, pq lá não tinha mesmo.

  16. Ótimo relato ! Era exatamente isso que precisávamos saber, estamos com planos de ir até o Ushuaia em Dezembro de 2015 com uma Hilux a diesel e não achávamos muitas informações sobre o assunto. Só não sabíamos que a fila do Diesel na Argentina também era grande… rs… outra viagem que fizemos para Bariloche ( dessa vez em um Civic – gasolina ) passamos 8 horas na fila aguardando a chegada do combustível !!! foi um dia inteirinho esperando… hehehe… nada fácil…
    Quanto a levar galões com combustível extra, tranquilo ? a policia não incomoda ?
    obrigadão pelos ótimos relatos.
    abraço !

    • Olá Vivi! Muito obrigado por participar conosco no Terra Adentro e compartilhar suas experiências de outras viagens!! Realmente, a fila para se abastecer na Argentina está cada vez pior!rs. Com relação aos galões, não tivemos nenhum problema. Em todas as abordagens, os policiais não nos incomodaram! Bom, no mais é isto! O que precisar estamos à sua inteira disposição! Abraços, Henrique e Sabrina.

      • Olá Wagner! Isto mesmo. Na verdade, em alguns lugares da Argentina tivemos que abastecer com o diesel comum, pois não encontramos o S-10. Mas, no geral, conseguimos abastecer com o S-10 a maioria das vezes, nos três países que passamos. Abraços, Henrique e Sabrina.

      • Uma dúvida, eu tenho tbm um Amarok e estou planejando ir até o Chille apenas, e na concessionária me informaram que eu não poderia de maneira alguma abastecer com diesel comum e ja houvi casos em que o motor travou por conta disso.
        Não deve ser bem isso então, ja que colocaram diesel comum, ou o comum que colocaram é o S50? e não o S500 (que é o comum no Brasil)

        • Olá Wagner!! Caso você vá exclusivamente para o Chile, acredito que não terá problemas, pois, o único diesel comercializado por lá, é o S-15, totalmente compatível com os motores dos carros mais modernos. Se for passar pelo norte da Argentina, acredito que também não terá problemas. Realmente, em 3 ocasiões tivemos que usar o diesel convencional, que, na Argentina, é o equivalente a S-1500. Não tivemos problema algum com o carro enquanto usávamos este diesel. De qualquer forma, o correto é usar sempre o S-10. Infelizmente, em alguns destes lugares que passamos, não tivemos outra opção além de abastecer com o diesel convencional. Abraços, Henrique e Sabrina.

      • Verdade ??? sairemos do Rio Grande do Sul em 17 de dezembro ( está previsto ) e vamos pela Ruta 3 até o Ushuaia, que legallllll !!! Nós queremos acampar onde der, iremos eu, meu esposo e nossa filhota de 12 anos. Quem sabe a gente se cruza por lá mesmo…. boa viagem para nós então 🙂

      • Olá Henrique e Sabrina!
        Quantos galões (20 litros?) de combustível vocês levaram?
        Marca Bremen? Ele tem respiro. Levaram dentro do carro ou na caçamba?
        Vamos viajar com a Pajero Dakar, teremos que carregar o galão dentro do veículo.
        Qual foi o trecho da estrada que vocês precisaram colocar diesel comum.
        Conversamos na Concessionária MIT e eles orientaram para não colocar o diesel comum de jeito nenhum.

        • Olá Mônica!!! Nós levamos 2 galões de 20 litros da marca Bremen! Levamos na caçamba, pois consideramos mais seguro viajar com eles lá trás. Pois, então, no trajeto até Ushuaia (pela ruta 3) conseguimos abastecer sempre com o diesel S-10. Enfrentamos problemas na Ruta 40 argentina, principalmente na cidade de El Chaltén e tivemos que abastecer com o diesel convencional. Não encontramos o S-10 em 3 oportunidades. Em duas delas, o posto até vendia o S-10, mas o estoque já havia acabado e não tinham previsão quanto ao próximo recebimento. Se trafegar pela ruta 40, aconselhamos que encha o tanque (e os galões) em El Calafate, pois só encontramos depois em El Bolsón, já na região dos lagos. O que precisar Mônica, pode contar conosco. Abraços, Henrique e Sabrina.

    • Olá Ricardo! É um prazer ter a sua participação no Terra Adentro. Bom, no Uruguai o diesel S-10 ultrapassa os R$6,00 o litro. É caríssimo. Na Argentina, como conseguimos trocar nossos reais por pesos numa excelente cotação (em Buenos Aires), chegamos a pagar o mínimo de R$2,11 o litro (no sul do país) até R$2,80. Já no Chile, o Diesel S-10 estava com preço próximo ao Brasil, em torno de R$2,70 a R$2,80 o litro. Qualquer outra dúvida estamos à disposição. Abraços, Henrique e Sabrina.

  17. Agora estou no Atacama com uma Ranger 13/14, mas tive problemas ao passar pela Argentina. Em todo o caminho abasteci com o EuroDiesel porém, precisei fazer uma parada técnica na cidade de Salta para limpar o filtro de partículas (DPF). Segundo a concessionária, o diesel argentino é de baixa qualidade e os postos não tem filtros eficientes. Não sei se algum posto específico estava com problema, mas a Ranger começou a perder potência uns 200 Kms depois de abastacer no posto YPF da cidade de Cachi. Hoje abasteci no Copec de San Pedro do Atacama, vamos ver como fica daqui para frente. Fica o relato.

    • Olá César Bridi! É um prazer para nós, do Terra Adentro, receber o seu relato, bem como o alerta para os futuros viajantes. Nós achamos que o Diesel chileno apresentou rendimento um pouco melhor que o argentino. Espero que daqui pra frente você não tenha mais nenhum problema com o filtro de partículas. De qualquer forma, aguardamos o seu relato final, assim que regressar ao Brasil, nos contando mais sobre as suas experiências! Abraços, Henrique e Sabrina.

    • Cesar, tudo bem?
      Amigo, vc tem um email para trocarmos informações sobre sua viagem? estou querendo ir para San Pedro de Atacama em julho com uma Frontier e queria informações sobre diesel, pois a minha caminhonete só usa s10 tbém.
      Abraços Fernando

      • Fernando,

        No Chile não terás problemas, basta colocar o combustível correto. Na Argentina, você vai encontrar o S10, porém a qualidade não é das melhores. Procure abastecer em cidades grandes, em postos com bastante movimento. Eu tive problema após abastecer em cidade pequena, em posto com pouco movimento.
        Clicando sobre meu nome, verás meu perfil no Facebook, pode mandar mensagem por lá.

  18. Bacana!
    O que não pode é abastecer constantemente com diesel comum com esses novos motores Euro V. Uma vez ou outra não há problemas.

    Aproveitando, vocês sentiram alguma diferença no consumo da Amarok com o Diesel comum?

    • Fala Leandro! Realmente, o ideal é abastecer uma vez ou outra e, assim que possível, voltar com o diesel S-10. De qualquer forma, não sentimos nenhuma diferença quando tivemos que abastecer com o diesel comum! Os combustíveis argentinos e chilenos são de boa qualidade! Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here