Cenários amplos e repletos de detalhes muitas vezes não são registrados pelos ângulos das lentes de nossas câmeras. Desta forma, é comum perder elementos muito importantes numa cena, o que prejudica sensivelmente a capacidade de transmitir aos observadores das imagens, a sensação vivenciada pelo fotógrafo.

Este é o caso da Cachoeira Santa Bárbara, na Chapada dos Veadeiros. Uma das mais belas quedas d’água do país, a cachoeira é rica em detalhes, texturas e privilegiada por ter uma água de tom esverdeado, o que torna o cenário extremamente diversificado.

A exposição das fotos foi ISO 100, F/18 e distância focal 24mm. Canon 5D Mark III, objetiva 24-105mm f/4.0.

Para capturar todos estes detalhes, uma boa ideia era compor uma foto panorâmica na vertical. Planejamos a nossa ida, verificamos a previsão do tempo e mesmo que a cachoeira fique boa parte do ano sem receber a luz do sol, decidimos que o momento ideal seria o fim do dia, quando a luz estivesse mais amena, gerando menos contrastes.

Posicionamos a câmera no tripé em uma posição que nos agradava e começamos a registrar a nossa panorâmica. Ao todo fizemos inúmeros registros com exposições diferentes em cada posição. Contudo, usamos três imagens para construir a foto final, utilizando os recursos do Lightroom.

Desta maneira, conseguimos captar uma imagem com grande angulação, transmitindo ao público uma sensação tão intensa quanto à que sentimos na Santa Bárbara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here