Ir embora de Cabo Polônio nunca foi uma tarefa fácil para nós. Partimos em um sábado do pequeno vilarejo em direção à La Paloma, no litoral uruguaio.

Contudo, não contávamos com o inesperado e como ele é importante na vida de viajantes como nós.

No estacionamento onde deixamos o Mochileiro, antes de seguirmos para Cabo Polônio, fizemos amizade com um simpático uruguaio, que era um dos funcionários da lanchonete. Nos contava histórias sobre futebol, sobre o Brasil e o Uruguai. Porém, deixou guardado o mais importante para o final. Quando estávamos nos despedindo dele, ele se virou para nós e nos disse: “para mim, os lugares mais belos do Uruguai são Cabo Polônio, Santa Teresa, Colônia del Sacramento e La Pedrera”.

Sem mais nem menos saltou esta frase, mostrando-se estar decidido sobre os lugares mais bonitos de seu país. Paramos por um tempo e pensamos: “Bem, já conhecemos Cabo Polônio, Santa Teresa, e Colônia. Porque não conhecer La Pedrera, se ela está nesta seleta lista?”. E lá fomos, mudamos os planos e seguimos em direção à cidade costeira.

La Pedrera Uruguai 10

Chegamos na cidadezinha (uso o diminutivo não por ser mineiro, mas pelo fato de a cidade ser muito pequena mesmo) e logo que paramos o carro fomos abordados por quatro brasileiros, que saíram de casa há meses atrás e estão rodando a América do Sul de bicicleta. Ficamos por horas conversando e logo um deles se lembrou: “hoje é aniversário de La Pedrera. Logo mais, às 16h, terá uma comemoração no clube da cidade”. Não pensamos duas vezes, arrumamos as nossas coisas e fomos em direção ao Club Social de La Pedrera.

La Pedrera Uruguai 11Quando chegamos, a banda municipal começara a tocar as músicas em homenagem à cidade. Tocavam músicas uruguaias e adaptações de músicas latinas para o ritmo uruguaio. Que coincidência e que alegria ter chegado em La Pedrera exatamente neste dia.

Contudo, o mais inusitado estava reservado para o meio do show. Quando descobriram que havia seis brasileiros acompanhando a festa, o locutor logo tratou de nos agradecer e, como forma de retribuir a nossa presença, a banda começou a tocar músicas brasileiras. Tocaram forró, bossa-nova e samba.

Nos chamaram para dançar e como nenhum de nós sabia, os próprios moradores começaram a sambar, dançar forró e por aí vai. Uma festa sem fim e uma experiência para toda a vida. Contudo, o mais esperado da festa estava guardado para o final: o bolo de aniversário. Como a cidade é bem pequena e todos os moradores foram convidados, não precisava fazer um bolo tão grande. Todos comemos à vontade e sobrou mais da metade do bolo! Sem dúvida alguma o bolo de aniversário mais gostoso e inesperado que comemos em nossas vidas.

Depois da festa fomos curtir um pouco das praias de La Pedrera. As suas praias são lindas, desertas e ideais para a prática do surf. Caminhamos por toda a sua extensão, de uma ponta a outra, até que encontramos um navio encalhado na costa, totalmente enferrujado.

Fomos pesquisar um pouco e descobrimos que se trata de um navio encalhado há mais de 80 anos atrás e que, atualmente, se tornou um dos cartões postais de La Pedrera. Se bem que lembrávamos que havia um navio desenhado no bolo de aniversário que comemos. Fomos conhecer a história de trás pra frente, como tudo que é inesperado.

La Pedrera Uruguai 18

Acampamos uma noite na cidadezinha e na noite seguinte partimos para La Paloma, onde deveríamos estar. Paramos em uma lanchonete, comemos um dos famosos Chivitos Uruguaios e logo procuramos um lugar para acampar.

Rodamos um pouco e quando vimos o farol da cidade, pensamos: “É ali”. Paramos o Mochileiro ao lado de um simpático casal de alemães, que viajava a América do Sul a bordo de seu caminhão Mercedes.

La Pedrera Uruguai 20Dormimos e só de manhã tivemos a exata noção do belíssimo lugar que havíamos acampado. Algo que nenhum hotel 5 estrelas poderia nos oferecer. Acordar ao lado do farol e de frente para o mar. Um privilégio e tanto para aqueles que vivem com o inesperado. Cada dia uma nova surpresa aparece pelo caminho.

Dicas para quem vai visitar La Pedrera

  • As pousadas e hostels ficam fechadas durante a maior parte do ano. A maioria delas abre somente na alta temporada.
  • Os preços na cidade são bem altos, mas nem tanto quanto em Cabo Polônio.
  • Durante à noite costuma fazer frio. Leve pelo menos um agasalho em sua mochila.
  • Leve pesos uruguaios, pois alguns estabelecimentos não aceitam cartão de crédito/débito.
  • Há campings em La Pedrera e região.
  • Não deixe de visitar o navio encalhado.
  • Não perca o pôr do sol na praia.
  • La Pedrera fica somente 9km de La Paloma. Três dias é o suficiente para você conhecer muito bem a região.

6 COMENTÁRIOS

    • Olá Leonir, tudo bem?
      É um prazer receber o seu contato no Terra Adentro!
      Ficamos muito felizes que está curtindo muito os nossos relatos!
      La Pedrera é realmente fantástica! Vale muito a pena conhecer a cidadezinha e suas lindas praias!
      Em breve, teremos muitos relatos novos.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  1. Parabéns pela iniciativa de viver a vida com muita intensidade e claro contagiando a outros também a usufruir da vida, talvez não na mesma dimensão que a de vocês estão vivendo, mas aproveitar cada momento da vida, em viagens curtas, jantares com a família e amigos.
    “Viver a vida e não ter vergonha de ser um eterno aprendiz”

    Junior Soares

    • Olá Junior Soares, tudo bem?
      Muito obrigado pelo seu contato e pelas palavras tão bonitas!
      Este é o maior presente que uma viagem assim pode nos proporcionar! Aprendermos a cada dia a viver a vida com tanta intensidade é uma dádiva incrível, pois nos torna pessoas melhores e mais fortes!
      Muito obrigado pela força e pelas palavras, pois este incentivo faz muita diferença em nosso dia-dia.
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here