Era dia 08 de novembro de 2016 quando deixamos nosso país rumo ao Uruguai, atravessando a fronteira no Chuí, a mais austral de todas as cidades brasileiras. Não sabíamos definir exatamente qual o sentimento que predominava em nós. O coração batia mais acelerado e era impossível conter a emoção.

Para nós, agora, verdadeiramente a Volta ao Mundo estava começando.

Cruzamos os primeiros quilômetros no Uruguai em direção ao Parque Nacional de Santa Teresa. Tínhamos pouca informação sobre o lugar, somente sabíamos que ali abriga uma fortaleza militar. Menos de 30 km em terras Uruguaias e já estávamos na portaria do parque. Um guarda gentilmente nos recebeu e nos passou informações sobre o camping, horários de visitas, praias e etc.

fortaleza de santa teresa
Nosso primeiro destino fora do Brasil: A Fortaleza de Santa Teresa

Entramos no parque e logo percebemos a forte névoa que encobria toda a região. Do mar soprava um vento frio, úmido e incessante. Paramos o Mochileiro e começamos a explorar o parque na companhia de simpáticas vacas holandesas, que normalmente se incomodavam com a nossa presença.

 

Pouco pudemos apreciar este dia e logo demos jeito de encontrar um lugar para montarmos nosso acampamento. A noite prometia ser muita fria e chuvosa. E assim foi.

Na manhã seguinte o sol mostrou sua cara e a névoa se escondia sempre que possível. Vez ou outra o tempo fechava novamente. Descobrimos que, fora de época, os banheiros do Parque Santa Teresa normalmente ficam desativados. Bom, nada que uma boa improvisação não resolva.

Foi neste dia que conhecemos a cereja do bolo do parque e uma das maravilhas do Uruguai: a Fortaleza de Santa Teresa.

Construída pelos espanhóis a partir de 1763, a fortaleza ganhou este nome por causa de um coronel português, Tomás Luís Osório, que tomou as terras onde hoje se localiza o parque no dia 15 de outubro de 1762, dia este que é comemorado para a Santa Teresa. No ano seguinte, os espanhóis retomaram a região e construíram o forte.

A estrutura e a conservação impressionam. A capela, as salas de reuniões, enfermaria, cozinha e munição estão intactas. Ficamos por um bom tempo imaginando como eram os encontros dos coronéis em torno da gigantesca mesa. Bebidas, gritos e socos na mesa possivelmente eram os ingredientes principais de uma “boa e saudável” reunião de trabalho.

 

Rodamos todo o parque a pé depois que deixamos a Fortaleza, algo como uns 5 a 6 km. Toda a Santa Teresa estava incrivelmente vazia. Não só banheiros estavam fechados, mas quiosques, mercados, hostel e outros serviços. A recepção que sonhávamos para o primeiro destino fora do Brasil. Que venham os próximos!

DICAS PARA QUEM VAI VISITAR SANTA TERESA

  • Não é cobrada a entrada no parque;
  • O camping é cobrado o valor de 150 pesos uruguaios por pessoa;
  • A visita à Fortaleza de Santa Teresa custa 40 pesos uruguaios por pessoa;
  • Na alta temporada, os preços são mais altos;
  • O Camping possui pouca estrutura e os banheiros se localizam longe dos acampamentos (isto quando estão abertos);
  • O parque possui quatro praias, que são boas para a prática do surf;
  • Levar alimentos e bebidas, especialmente se for fora de época;
  • Usar protetor solar sempre, pois o vento forte esconde a intensidade do Sol.

6 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite!
    Primeiramente, parabéns pelas viagens, fotos e relatos! Sensacionais!
    Conhecemos vocês pela revista Overlander, desde então acompanhamos suas viagens.
    Em 2014 percorremos de carro todo o litoral do Uruguai, e mesmo sem nunca ter ouvido falar do Parque Santa Tereza, paramos para conhecer e ficamos encantados, acho que foi o lugar mais legal da viagem! Show!
    Se quiserem dar uma olhada em nossas fotos, o link é https://goo.gl/G5oBo8

    Abraços!
    Denis e Michelle (Blog Revolteio)

    • Olá Denis e Michelle, tudo bem com vocês?
      Primeiramente, ficamos muito felizes em receber a mensagem de vocês no Terra Adentro! =)
      E que viagem sensacional que vocês fizeram! Li todo o relato e, de fato, o Parque Nacional de Santa Teresa é um espetáculo, desde a Fortaleza até a sua natureza perfeitamente preservada!
      Parabéns pela viagem e pelos ótimos relatos que vocês mantém no site!
      Estaremos sempre acompanhando as aventuras de vocês! =)
      Grande abraço dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

  2. Fiz um tour pelo Uruguai em 2015 e foi uma bela surpresa o parque! Ficamos por 2 dias nas cabanas (são apenas barracas de madeira) e fizemos muitas fotos noturnas tanto do forte quanto do jardim botânico deles! No forte a escuridão ao redor é imensa e chega a dar medo mas os guardas nos tranquilizaram dizendo que ali não se tem motivo para medo! Vcs provavelmente passaram pela pista de pouso aéreo que era usado em casos de emergência!! Muitos não percebem pq ela fica na estrada mesmo, apenas é mais larga e com as marcações típicas para quem vê a estrada de cima!

    • Olá Jorge, tudo bem?
      Ficamos muito felizes em receber a sua mensagem no Terra Adentro!
      Nossa, ficamos impressionados com esta pista de emergência logo nos primeiros quilômetros do Uruguai. É difícil até de imaginar um avião pousando por ali! Espero que nunca seja preciso. =)
      Realmente, Jorge, o Parque Santa Teresa é belíssimo, especialmente a fortaleza. Quando fomos, em novembro, estava em baixa temporada e todos as cabanas estavam fechadas, até mesmo os banheiros!
      Contudo, nada que tire a beleza do lugar, especialmente à noite, quando o céu fica completamente estrelado!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

    • Olá Gustavo Eugênio, tudo bem?
      É um prazer receber o seu comentário no Terra Adentro!
      Realmente, o Parque Santa Teresa é um lugar muito especial e bem perto do Brasil! Vale demais a visita!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here