Colônia del Sacramento é um caminho praticamente obrigatório para aqueles que desejam encurtar o trajeto do Uruguai para Buenos Aires, a capital argentina.

_m6x1821

 

Fundada pelos portugueses (isto mesmo, não foram os espanhóis que fundaram a cidade) em 1680, Colônia, como é chamada carinhosamente pelos uruguaios, atrai visitantes do mundo todo. Suas ruas históricas, seus bares e restaurantes temáticos e suas pousadas rústicas fazem todo o charme da cidadezinha.

Caminhar pela Calle de los Suspiros e atravessar a Puerta de la Ciudadela nos transportam para um passado tão longínquo quanto as águas do Rio da Prata.

É a segunda vez que estivemos na cidade mais antiga do Uruguai. Na primeira passagem, chegamos em Colônia exatamente no dia 31 de dezembro de 2014 e passamos o Reveillón às margens do Rio da Prata. Assim, voltar à Colônia seria como revisitar uma dos momentos marcantes de nossa vida.

Partimos de La Pedrera e no mesmo dia já estávamos em Colônia del Sacramento. Nos dois dias que ficamos na cidade, aproveitamos para explorar um pouco os cantos e lugares que não tínhamos visitado na primeira oportunidade.

Um destes destinos é o Farol, que do alto proporciona uma vista surpreendente da cidade e do Rio da Prata. Se o tempo estiver aberto e sem névoa, você conseguirá avistar nitidamente Buenos Aires, na outra margem do rio.

_m6x1754

 

_m6x1791

Colônia, por outro lado, se tornou uma cidade estritamente turística.

Desta forma, não espere encontrar preços convidativos! Os restaurantes e bares de lá são muito charmosos e convidativos, mas os preços são bem altos.

Para economizar, basta caminhar algumas quadras fora da cidade histórica e aparecerão restaurantes, quiosques e padarias mais locais e baratas.

 

O nosso objetivo principal na cidade era despachar o Mochileiro de ferry boat para Buenos Aires. Para quem segue pelo litoral uruguaio e deseja chegar à Argentina, este é o caminho mais rápido e econômico. A outra alternativa é dirigir até Fray Bentos, ainda no Uruguai, e atravessar a fronteira para a Argentina, alongando o trajeto em 500 quilômetros. Se colocar na ponta do lápis o tempo e o combustível economizados, embarcar o carro é uma ótima alternativa.

Embarcamos o Mochileiro no primeiro horário da manhã, às 7h, o mais barato oferecido pelas empresas que operam o trajeto.

Na noite que antecedeu ao nosso embarque, dormimos em frente ao terminal do porto e a ventania durante a madrugada foi surreal. Mesmo o Mochileiro sendo um carro pesado, parecia que ele ia decolar a qualquer momento. Para qualquer lugar que íamos e parávamos o carro, não havia como se esconder do forte vento e da tempestade que se encaminhava.

_m6x1897

 

Às 5h da manhã levantamos, fizemos um café rapidinho, ajeitamos a nossa casa e uma hora depois já estávamos organizando os trâmites para seguir rumo à Argentina. A nossa viagem partiu rumo às terras da Patagônia, deixando para trás um país muito agradável e acolhedor. Seguimos em frente, agora, na outra margem do Rio da Prata.

Dicas para quem vai visitar Colônia del Sacramento

  • Sempre leve uma roupa de frio, pois em Colônia venta muito.
  • A cidade é muito turística, assim os preços no centro histórico são bem altos. Se a sua ideia é gastar pouco, procure restaurantes e lojas distantes do centro turístico.
  • Os hotéis e pousadas na cidade são bem caros. Uma alternativa é acampar no Camping Los Nogales, que fica na entrada de Colônia.
  • Se for ficar em hotel, uma opção é o Real Colônia Hotel e Suítes, o nosso parceiro na cidade.
  • Se for de carro, procure estacionar um pouco distante do centro histórico, pois lá existem muitos flanelinhas.
  • Não perca o pôr do sol às margens do Rio da Prata. É belíssimo!
  • Uma boa opção também é subir o farol e contemplar a vista panorâmica da região.
  • Uns dois dias são suficientes para explorar toda a cidade.
  • Um ótimo lugar para usar wi-fi gratuito é no terminal da Buquebus, que fica aberto até às 22h.
  • O horário mais barato para realizar a travessia para Buenos Aires é 7h da manhã.
  • Pelas pesquisas que realizamos, a empresa que opera a travessia com o melhor preço foi a Buquebus.
  • Antes de embarcar para Buenos Aires, lembre-se de trocar alguns pesos argentinos, pois dentro do ferry as cotações são bem desvantajosas.

4 COMENTÁRIOS

    • Olá Caio, tudo bem?
      É um prazer receber a sua mensagem no Terra Adentro!
      Então, quando realizamos a travessia, pagamos algo como R$350,00 reais para nós dois + o carro.
      Contudo, os valores variam muito de época para época. O ideal seria fazer uma cotação no site da empresa Buquebus e até já comprar antecipadamente.
      Então, Colônia venta muito, o que costuma deixar as noites bem frias! Acredito que é bom se preparar para pegar um bom frio, especialmente durante as noites!
      Qualquer dúvida pode contar sempre com nosso apoio, Caio!
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

    • Oi Fabiana, tudo bem?
      Ah, temos certeza que vocês ficarão encantados por esta charmosa cidade Uruguaia.
      Muito obrigado pelo carinho e pela companhia!
      Que venham muitas e muitas paisagens incríveis pela frente! =)
      Abraços dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here