A vida na estrada nem sempre são flores, mas levamos tudo com grande alto astral. Em muitas situações, temos que reaprender coisas simples da vida:

Tomar banho gelado, acordar com a luz do Sol iluminando a barraca ou lavar roupa na beira do rio.

Uma dessas situações que tivemos que aprender a lidar longe de casa foi o corte de cabelo. Não é que não existam cabeleireiros fora do Brasil, já passamos por várias peluquerias, barber shops e barberos na América do Sul. Mas de duas, uma: ou o preço era muito alto ou o salão não era muito confiável.

Em Medellín, por exemplo, o Henrique quase tomou coragem e entrou em um barber shop na cidade colombiana. Mas, ao perceber que todos que entravam ali saíam com a cabeça raspada, ele desistiu.

Nesta imagem, registramos a primeira vez que eu cortei o cabelo do Henrique. Nunca havia feito isto antes e fiquei morrendo de medo de estragar o cabelo dele. Demorei mais de três horas para finalizar, mas deu tudo certo!

Improvisamos daqui, improvisamos dali e vamos mantemos o nosso orçamento financeiro sob controle. De quebra, ainda aprendemos novas habilidades. Vai um corte de cabelo aí?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here