Depois de onze dias pelo Panamá, chegava a hora de seguirmos viagem rumo aos próximos países da América Central.

As praias do Parque Marino Ballena, nosso primeiro destino na Costa Rica.

O oitavo país da nossa Volta ao Mundo de carro, a Costa Rica, nos impressionou logo na entrada.

Com o tempo de viagem, começamos a nos acostumar com os trâmites demorados e burocráticos das fronteiras. Contudo, na Costa Rica foi bem diferente.

As filas gigantes deram lugar à uma fila praticamente inexistente e o processo de legalização do carro também foi bem rápido, sem que uma vistoria sequer fosse feita. Nada melhor que ter uma fronteira assim, para começar um país com o pé direito.

O nosso primeiro destino pela Costa Rica era a região de Uvita, onde se localiza o Parque Marino Ballena, uma das regiões costeiras mais belas e preservadas do país.

O Parque, que leva este nome por conta de uma interessante formação geológica em forma de uma cauda de baleia, recebe constantemente a visita destes gigantescos mamíferos, que buscam ali um ambiente tranquilo e seguro para a sua reprodução.

Nossos três dias no Parque Marino Ballena foram inesquecíveis. As densas florestas que cercam as praias de águas quentes e esverdeadas, criam um cenário natural indescritível, perfeito para os viajantes que buscam total interação com a natureza.

Aproveitávamos as praias até o fim do dia, quando as chuvas fortes nos impediam de seguir dentro d’água.

Mas, o que de fato nos impediu de seguir por muitos dias na Costa Rica, foram os altos preços praticados no país. Nossa ideia inicial, de ficar uma semana entre os parques Marino Ballena e Manuel Antonio, foi reduzida para três dias somente, pois os custos começavam a impactar em nosso orçamento.

Nada que nos fizesse perder o encanto pelas praias e pela natureza extremamente preservada da Costa Rica. Contudo, em certos momentos da viagem, temos que abrir mão de lugares fantásticos, tudo em prol da sustentabilidade financeira de todo o projeto.

Seguimos em frente, certos de que, em um futuro breve, voltaremos mais preparados (financeiramente) para explorar toda a Costa Rica, um dos países de natureza mais exuberante que já conhecemos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here