Em nossa Volta ao Mundo de carro, o plano é visitar cerca de 75 países. A Nicarágua, até então, era mais uma nação desta lista que pretendemos explorar. 

Este pequeno país na América Central nunca esteve em nossas seleções de lugares mais desejados. Da mesma forma, nunca havíamos pesquisado a fundo as belezas deste destino. Acho que, por este motivo, a Nicarágua se tornou um grande marco em nossa expedição.

Aprendendo sobre a pesca local.

A cada novo lugar que cruzávamos pelo país, éramos surpreendidos por uma natureza exuberante e por um povo autêntico, que nos recebia com brilho nos olhos e um grande sorriso no rosto.

Muito desse sentimento especial que ganhamos pela Nicarágua deve-se aos dias que passamos em seu mítico e imponente Lago Nicarágua, o segundo maior lago da América Latina.

Uma das encantadoras Isletas de Granada.

As 365 ilhas que compõem este gigante possuem uma natureza preservada, convivendo pacificamente com humildes pescadores locais. Nossa primeira parada no Lago Nicarágua foi na Isla de Ometepe.

Mas, encantados com a região e não satisfeitos com tempo que passamos em Ometepe, resolvemos explorar outras ilhas menos conhecidas do Lago.

As chamadas Isletas de Granada são encantadoras Ilhas do Lago Nicarágua que se aproximam da região da charmosa cidade colonial de mesmo nome.

Quando estávamos conhecendo as Ilhas, fomos convidados a acompanhar um dia de pescaria na companhia de autênticos pescadores e aprender um pouco sobre as técnicas utilizadas por eles.

A maior parte da pesca é para sobrevivência e apenas uma pequena fração segue para venda, o que torna a atividade fundamental na vida destas pessoas. Nos arriscamos e tentamos lançar a rede de pesca algumas vezes, mas, sem sucesso, seguimos no pequeno barco de madeira apreciando um lindo fim de tarde e ouvindo as histórias da época em que os tubarões de água doce habitavam o lago.

Autêntico pescador da região.

Fizemos, também, uma parada muito agradável na Isla Jicaro, onde fotografamos o Jicaro Island Lodge, um lugar muito especial recomendado pela National Geographic. Na ilha, aprendemos um pouco sobre a gastronomia local e presenciamos coloridos pores do sol.

Pudemos desta forma, conhecer as diversas faces do incrível lago.

O mítico Lago Nicarágua que, desde os tempos dos antepassados indígenas, é um local sagrado para os seus moradores. Um mar de água doce a perder de vista que é o sustento dos seus pescadores. E um destino turístico exuberante que acolhe desde a mochileiros a riquíssimos estrangeiros em lua de mel.

E, foi assim, que a Nicarágua ganhou um grande espaço nas lembranças que vamos carregar dos 75 países que planejamos conhecer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here