A conquista do polo norte foi uma das coisas mais desafiadoras que já fizemos em nossas vidas!

A estrada com muita neve, o frio severo na hora de acampar, os dias de vento, o inverno chegando e uma intensa quilometragem percorrida todos os dias.

Pouco tempo que ficávamos fora do carro, expostos naquele clima inóspito do ártico, o vento gelado e o frio intenso congelavam os nossos dedos e rostos.

Acampar nessas condições, então, foi muito difícil! Quando anoitecia, por volta das três da tarde, ainda estávamos na estrada e só conseguíamos chegar no destino final quando tudo estava escuro.

Quando parávamos, precisávamos ainda tirar as caixas de comida da parte de trás do Mochileiro para liberarmos espaço para nós. Quando por fim conseguíamos preparar o jantar, não tínhamos água para lavar as louças, pois a nossa caixa d’água havia congelado.

Tomávamos banho em saunas ou postos de gasolina, sempre pela manhã. A hora de trocar de roupa dentro do carro gelado era a pior. Sem espaço para colocar as jaquetas pesadas, sempre acontecia algum pequeno incidente e terminávamos a tarefa tremendo de frio. Depois de tudo isso, só conseguíamos nos esquentar quando já estávamos dentro dos sacos de dormir, exaustos.

Mas chegar até o ponto mais ao norte do continente em pleno inverno não seria tão marcante se não fosse pelos desafios.

E são as dificuldades que vivenciamos que tornam as conquistas da nossa Volta ao Mundo de Carro ainda mais gloriosas!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário!
Por favor escreva seu nome aqui