Após dois dias de cenários épicos pelas Highlands Escocesas, chegava a hora de adentrarmos no destino mais aguardado do país: a Ilha de Skye.

As paisagens da Ilha de Skye.

Considerada a segunda maior ilha da Escócia, Skye é a tradução de tudo aquilo que sempre imaginamos sobre o país: montanhas nevadas, castelos, ruínas e paisagens cênicas, tudo isto acompanhado do vento gelado e constante que sopra do Mar das Hébridas.

Os nossos primeiros quilômetros pela Ilha foram em meio à pontes medievais e praias belíssimas, rodeadas por picos cobertos de gelo, até que, inesperadamente, a estrada se estreitou e as últimas porções de terra se transformaram em gigantescas falésias, os denominados Cliffs da Ilha de Skye.

Do alto destes imensos paredões, observávamos a imensidão do mar, até que os nossos olhares encontraram uma das cachoeiras mais cênicas que já presenciamos, a Mealt Falls.

Com 55 metros de queda, as águas que escorrem do Lago Mealt caem diretamente no mar, criando um cenário de contos de fada. Os sons da cachoeira em queda livre e das ondas que se chocavam contra as falésias se misturavam e afloravam ainda mais as nossas sensações.

A Cachoeira Mealt Falls.

Mesmo com o tripé da câmera quebrado por conta da ventania surreal nas bordas dos Cliffs, nada nos desanimava de contemplar as águas singelas da Mealt Falls, que pouco a pouco se encontravam com as águas gélidas e salgadas do Mar das Hébridas.

Ainda neste entardecer, cruzamos por vilarejos esquecidos pelo tempo, por simpáticas ovelhas e pelas famosas vacas das Highlands Escocesas. Cobertas com duas camadas de pelagem, as Highland Cows são muito dóceis e extremamente adaptadas às condições climáticas adversas do norte do país.

Entardecer mágico no interior da Ilha de Skye.

Apesar disto, reza a lenda que, na antiguidade, para proteger as vacas das temperaturas baixíssimas, os escoceses levavam as Highland Cows para dentro de suas casas e as mantinham aquecidas durante todo o inverno.

A vaca da Highland, Escócia.

Mesmo com os pêlos cobrindo até os próprios olhos, não é difícil compreender porque as vacas Highlands ainda sofrem com as condições hostis da Ilha de Skye e do norte da Escócia.

No dia seguinte, após uma boa noite de sono em Portree, a maior cidade de Skye, apontamos a bússola para o extremo oeste da ilha, pois ainda nos restava conhecer um dos pontos mais estonteantes da Europa, o Neist Point Lighthouse, o farol mais ocidental da Ilha de Skye.

O Neist Point Lighthouse, um dos faróis mais cênicos do mundo.

Construído em 1909 para orientar as embarcações que cruzavam o Mar das Hébridas, o farol se tornou um dos cartões-postais da Escócia e um dos nossos lugares preferidos pelo mundo.

Por várias horas, caminhamos à borda das altíssimas falésias à procura do melhor ângulo para observar e fotografar o Neist Point Lighthouse. O vento suave, aliado ao sol que, timidamente, aparecia entre as nuvens, nos deixaram plenamente confortáveis para contemplar tamanhas obras da natureza, pinceladas com um toque suave da inteligência humana.

Nada melhor do que se despedir de um lugar desta forma. A Ilha de Skye deixará muitas saudades. Contudo, por agora, são somente inesquecíveis recordações.

Dicas para quem vai visitar a Ilha de Skye:

  • Separe algo como 2 a 3 dias para conhecer a Ilha de Skye, pois existem muitos lugares incríveis para se visitar.
  • A maior cidade da ilha é Portree, com um pouco mais de quatro mil habitantes. A cidade possui algumas opções de pousadas e restaurantes.
  • As hospedagens dentro da Ilha de Skye são muito caras. Assim sendo, uma boa opção para quem não pode gastar muito é passar dois dias e uma noite somente em Skye, optando por dormir a noite seguinte em alguma região mais barata da Escócia.
  • Os restaurantes na Ilha de Skye são muito caros. Assim, uma boa opção é comprar com antecedência (em Edimburgo ou Glasgow) os seus lanches e refeições, economizando uma boa quantia de seu orçamento.
  • Viajar de carro é fundamental para você conhecer a Ilha de Skye a fundo.
  • As estradas da Ilha de Skye são muitos estreitas, em algumas delas cabendo somente um carro por vez. Assim, dirija com bastante cuidado e atenção para evitar possíveis acidentes.
  • Calcule sempre um tempo maior para os seus deslocamentos, pois as estradas na Ilha de Skye não possibilitam velocidades altas.
  • Muitas pousadas, restaurantes e atrações (como Castelos, por exemplo) ficam fechados durante o período do inverno, reabrindo somente nos meses mais quentes do ano.
  • Em qualquer época do ano, leve roupas de frio impermeáveis, pois o clima em Skye é sempre instável.
  • No inverno, vá precavido de boas roupas de frio, pois as temperaturas são baixíssimas.
  • Não deixe de conhecer as seguintes atrações na Ilha de Skye: Old Man of Storr, Mealt Falls, Quiraing Vista e o Neist Point Lighthouse.
  • Caso você esteja com mais tempo, coloque também em seu roteiro os seguintes lugares: The Fairy Pools, Fairy Glen, Duntulm Castle e Dunvegan Castle.
  • Ande sempre com o tanque de combustível cheio, pois na Ilha de Skye os postos de combustíveis são muito raros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here