Para visitarmos o Marrocos de carro, precisamos cruzar de barco um pequeno trecho de mar que separa os continentes europeu e africano, o Estreito de Gibraltar.

Estávamos na Espanha e como os nossos vistos de turista na Europa, que nos permite ficar apenas noventa dias na Zona Schengen, estavam chegando ao fim, decidimos seguir para o Marrocos.

Para isso, dirigimos até a cidade de Algeciras, no sul da Espanha, para pegar a balsa que nos levaria a mais um continente. Na cidade, existem diversas agências que vendem os tickets para a travessia. Escolhemos a empresa Normandie Viajes. 

Chegando no Porto de Algeciras, Espanha.

Além das passagens, a empresa também nos ajudou com os papéis de importação temporária do Mochileiro no Marrocos. O procedimento foi bem rápido e meia hora depois que chegamos na agência, estávamos prontos para seguir para o porto.

Com tudo certo, seguimos rumo ao porto de Algeciras e logo logo estaríamos em um novo continente, em mais um país desconhecido. Era o que pensávamos.

Assim que chegamos lá, entramos em uma fila e esperamos. Esperamos uma, duas, três horas, até que o sol se pôs. Não estávamos entendendo tamanha demora.

Descobrimos que o motivo era o fluxo exagerado de pessoas tentando cruzar para o Marrocos. Com as férias de verão, os marroquinos que moram na Europa gostam de voltar de carro para o país. E todos nós estávamos juntos naquela gigantesca fila.

Oito horas depois passamos por uma rigorosa revista da polícia e, por fim, pela imigração, que mal checou nossos passaportes e nos liberou. Um outro dia já estava começando quando entramos na balsa, super apreensivos, pois chegaríamos ao Marrocos em plena madrugada.

Na fila para entrar no ferry após oito horas de espera.

A travessia durou menos de duas horas e, finalmente, chegamos ao Porto de Tânger. O porto era gigante e precisaríamos ainda passar pela imigração, trocar nossos Euros por Dirhams e contratar o seguro do carro. Para nossa sorte, como o porto estava muito movimentado naquela época do ano, as lojas de câmbio e seguro ainda estavam abertas na madrugada.

Com a missão cumprida, decidimos seguir os passos de vários marroquinos ali, que chegaram exaustos após a viagem e estavam dormindo nos carros e até mesmo no chão do estacionamento do porto de Tanger Med.

Paramos o Mochileiro no estacionamento e passamos a nossa primeira noite no país. Nossa aventura no Marrocos estava começando!

4 comentários

  1. Tenho acompanhado vocês e curtido a viagem.
    Gostaria de saber se o carro ,quando entrou na Europa, fica com restrição de tempo para permanecer no espaço schengen ou não há restrição. Se não, poderiam sair por um tempo e voltar para continuar a viagem.

    • Olá, amigo Cláudio! Tudo bem?
      Ficamos muito felizes em receber a sua mensagem no Terra Adentro! =)
      Então, esta é uma questão não muito exata e até, de certa forma, polêmica por aqui. Não existe um prazo definido por lei. Alguns lugares falam em 6 meses e outros até mais tempo. Conhecemos pessoas que deixaram o seu carro (de placa estrangeira) por anos dentro do espaço Schengen e nunca tiveram problemas. O nosso carro já está há mais de um ano dentro do espaço e já fomos parados pela polícia e eles nunca questionaram este tempo.
      Assim sendo, creio que seja possível deixar o carro dentro do Schengen e voltar pra casa por um tempo e depois retomar a viagem sem quaisquer problemas.
      Qualquer dúvida conte sempre conosco, Cláudio!
      Um grande abraço dos amigos,
      Henrique e Sabrina.

Deixe uma resposta para Claudio Cancel reply

Escreva seu comentário!
Por favor escreva seu nome aqui