Mesmo com pouca experiência em navegação, o empresário Luciano Grilo, 44 anos, e a argentina Fernanda Grilo, 41 anos, decidiram se lançar em uma aventura de veleiro pelo mundo com as filhas de seis, onze e 14 anos. Há poucos meses eles compraram o veleiro Bora, que também será a casa da família e a escola das meninas durante a viagem.

A ideia de viajar o mundo é um sonho antigo de Luciano. O empresário foi presidente no exterior das multinacionais Philip Morris e Diageo, mas há alguns anos decidiu investir em um negócio próprio para passar mais tempo com a família. Entretanto, mesmo as mudanças na carreira não foram suficientes para Luciano, que busca nesta aventura construir uma vida mais simples para suas filhas.

“Muita gente decide fazer uma aventura como esta para fugir do stress do trabalho, da rotina, da violência. Mas nós não estamos correndo de nada, estamos apenas em busca uma vida mais simples. Isto tornou a nossa decisão ainda mais difícil”, conta o empresário.

Luciano afirma que os primeiros meses da viagem servirão para eles ganharem mais experiência em navegação, antes de partirem para a volta ao mundo. Após um naufrágio que a família viveu em 2010 na costa de Belize, eles pretendem aprender a velejar juntos. “Este acidente quase cancelou os nossos planos de conhecer o mundo a bordo de um barco. Mas não desistimos, iremos aprender juntos”, conta o empresário, que também é o capitão do Bora.

Além dos desafios de largar a vida confortável no interior de São Paulo, a família ainda terá que se adaptar com a rotina do homeschooling, pois no Bora os professores serão os pais. Eles também terão que aprender a viver com a labradora Lola no barco, que exige documentações e autorizações específicas para viajar em diversos países.

Mesmo assim, Luciano garante que as lições que a família irá vivenciar ficarão para sempre. “Os valores que nossas filhas irão aprender, e que também iremos assimilar junto com elas, não têm preço. Não há escola que pode ensiná-las o que elas irão viver no barco, conhecendo novos países, buscando a própria água, gerando a própria energia, arrumando a vela, estudando sobre navegação, aprendendo a reciclar o lixo e a consumir menos”.

Conheça mais o projeto Bora, em www.svbora.com.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here