Informações sobre uma viagem de 7 dias para a Islândia, no mês de março, tendo por base um orçamento bem econômico. 

______________________

Viajar pela Islândia não é nada barato, mas com um bom planejamento é possível fazer uma viagem inesquecível pelo país.

Contemplando a estonteante Lagoa Jökulsarlón

Nós organizamos a nossa viagem com dois meses de antecedência e escolhemos uma época excelente para visitar a Islândia. No meio do ano, que é a alta temporada, os preços ficam impraticáveis. Na segunda quinzena de março, nós fugimos do inverno intenso, estávamos na época de ver Aurora Boreal e conhecemos o país mais vazio e barato do que durante os meses de verão.

Noites incríveis de Aurora Boreal.

O aluguel do carro mais simples (Hyundai i10) no país custou um pouco mais de R$140 reais por dia, incluindo um seguro total do veículo. Não se esqueça de fazer o seguro de vidros e retrovisores, pois a quantidade de pequenas pedras que se chocam contra o carro é impressionante. Fizemos a reserva pelo site Rentalcars.

O combustível na Islândia é bem caro, ou melhor, é o mais caro do mundo. Quando fomos, pagamos mais de dois dólares pelo litro da gasolina. Assim, planeje bem o seu roteiro para evitar desvios desnecessários ou erros que custarão uns bons dólares de sua carteira. Para conferir em tempo real o preço dos combustíveis na Islândia clique aqui.

As estradas do país são incríveis, mas é bom evitar rotas desnecessárias, pois o combustível na Islândia é caríssimo.

Escolhemos as hospedagens mais baratas, que geralmente são pousadinhas mais isoladas, com quarto duplo, banheiro e cozinha compartilhados, todas reservadas com uma certa antecedência. A média que pagamos foi de R$250,00 por diária, uma proeza nestas terras.

Confira abaixo as pousadas em que passamos as noites e suas respectivas localizações:

  • 1ª e 2ª noites: Hospedagem: Iceland Comfort Apartments / Localização: Reykjavik;
  • 3ª noite: Hospedagem: Welcome Guesthouse Edinborg / Localização: próximo à Vík í Mýrdal, no sul do país;
  • 4ª noite: Hospedagem: House on the Hill / Localização: Höfn;
  • 5ª noite: Hospedagem: Welcome Riversidade Guesthouse / Localização: Hella;
  • 6ª noite: Hospedagem: North Star Apartments Rif / Localização: cidade de Rif, na Península de Snæfellsnes;
  • 7ª noite: Hospedagem: BGB Guesthouse / Localização: Keflavik, próximo ao aeroporto internacional.

Para compensar esse gasto alto com hospedagem, assim que aterrizamos no país, passamos no supermercado mais econômico da capital (Bônus) e compramos toda a comida e a água potável necessária para os nossos sete dias de viagem, de modo a reduzirmos ao máximo as nossas despesas com a alimentação. Achamos o preço do supermercado bem aceitável, tendo em vista o altíssimo custo de vida na Islândia.

É importante não se esquecer de comprar os seus mantimentos em supermercados, pois uma simples refeição em um restaurante pode te custar uma fortuna, literalmente. Imagine multiplicar isto pelo café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar? Assim, caso você opte por comer sempre nos restaurantes e lanchonetes, é bom preparar algo como 80 a 100 Euros por dia, por pessoa.

A cidade de Vik í Myrdal, um dos destinos preferidos dos viajantes.

Decidimos fazer todo o roteiro por conta própria e não contratamos tours ou passeios específicos, já que os preços são muito elevados. A maioria dos tours no Parque Nacional Skaftafell e Vatnajökull, especialmente o passeio às cavernas de gelo, custam algo como 250 a 350 Euros por pessoa.

A Islândia é um país incrível, a diversidade da natureza é de impressionar qualquer viajante. E você, tem vontade de conhecer a Islândia?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here